Porto derrota o Benfica, é campeão e joga o rival para a zona da degola… Da Segundona



O Porto entrou em campo neste domingo no clássico contra o Benfica, ganhou por 3 a 1, foi campeão, e ainda jogou o rival na zona de rebaixamento. Da Segunda Divisão. Os “bês”, ou seja, a equipe B de cada clube, enfrentaram-se em Vila Nova de Gaia, no Estádio Municipal Dr. Jorge Sampaio. O Dragãozinho, claro, não pode ir para a elite. Porém, o time principal pode colher frutos dessa equipe, o que não fez em 2013, quando foi vice. Até hoje, o único B a ser campeão de alguma Segundona na Europa tinha sido o Real Madrid Castilla, em 1984.

O Porto B já entrou em campo campeão, pois o Chaves tinha empatado mais cedo com o Portimonense. O time chegou aos 86 pontos, seis a mais que o clube trasmontano, que já confirmou o seu acesso. Feirense e Portimonense, ambos com 77 pontos. Com 74, o Freamunde precisa torcer por derrota de um deles, e ganhar. Lá embaixo, o Benfica B é o 20º. São 24 times na Segundona e cinco caem. O Encarnadinho precisa ganhar na rodada final justamente do Freamunde.

Mas falando do Porto… Tudo muito bem, tudo muito bom, é campeão… Mas e agora? O time não pode subir, e a equipe principal vive má fase e todos pedem por uma reformulação. Boa parte da resposta pode estar ali. O time é jovem, e provou dentro de campo que tem qualidade.

O Porto já desperdiçou uma oportunidade. Os bês foram vice-campeões em 2014, e os principais destaques daquele time ainda não tiveram oportunidades, como Tozé, Victor García, Quiñones, Agu, Gonçalo Paciência…

Chidozie e André Silva subiram no decorrer da atual campanha, aos poucos estão ganhando bons minutos no time principal. A temporada mostrou ainda outros bons valores, como novamente Victor García, além de Francisco Ramos, Gleison, Ruiz, Rúben Macedo, Díaz, Podstawski… A reformulação tão pedida também vem acompanhaDA de uma busca pela tal “mística perdida”, que já falamos aqui algumas vezes.

Existe lugar melhor para buscar isso do que na base? As especulações no Porto são de que o clube pretende buscar essa mística em jogadores do passado e que tenham feito sucesso lá, como Falcao García, João Moutinho, Hulk, Bruno Alves, Pepe, Raul Meireles. Vale a pena? Claro. Mas não precisa de todos esses.

Dois desses já podem trazer a liderança necessária, isso ao lado de outros mais experientes como Casillas e Maxi Pereira, e chegou a hora de dar moral para a garotada. Até porque, se os ainda mais jovens acompanharem esses jovens subindo com sucesso, vão querer fazer o mesmo, e aí cresce.



MaisRecentes

CR7 inaugura seu primeiro hotel e vai batizar o aeroporto da ‘Pérola do Atlântico’



Continue Lendo

Clube português promove dispensa coletiva e causa revolta em sindicato



Continue Lendo

Trio brasileiro estreia com vitória pelo Porto em amistoso de pré-temporada



Continue Lendo