Porto acerta em cheio ao acertar com técnico muito identificado com o clube



Depois de mandar José Peseiro, o Porto anunciou nesta quarta-feira a chegada de Nuno Espírito Santo. Pode não ser, pelo menos ainda, um treinador com o nome de José Morinho ou André Villas-Boas. Mas nessa altura, não vejo outro técnico disponível mais apropriado do que o ex-goleiro. Lembrando que AVB está desempregado, mas não vai assumir time nenhum por agora. Criador do atual lema do Dragão, sempre entoado em publicações em mídias sociais, nas paredes do estádio e outros lugares, Nuno tem todas as credenciais para recuperar o time.

Apresentação de Nuno Espírito Santo (Foto: Divulgação)

Apresentação de Nuno Espírito Santo (Foto: Divulgação)

Sem levar o Campeonato Português há três anos, e vendo o crescimento do rival Benfica e até do Sporting, o Porto ficou para trás. Principal potência da Terrinha nas últimas três décadas, o Dragão perdeu identidade, viu os lisboetas se profissionalizarem, estruturarem-se, e não conseguiu manter a pegada.

Viu jogadores de referência sair, e a reposição não foi feita. O time ficou sem jogadores que pudessem resolver, vieram estrangeiros, alguns até com qualidade, mas que não entendiam a mística do Porto, e isso é algo muito, mas muito valorizado por diretoria e torcida.

Nas mãos de Julen Lopetegui, que ficou no comando por um ano e meio, isso tudo ficou evidente. Ele não entendeu o futebol português, o Porto não se adaptou ao espanhol, e a situação ficou insustentável. José Peseiro veio com a promessa de reorganizar tudo, mas não deu certo. Ou seja, mais do que ter alguém que conhece o país e suas particularidades, é necessário alguém que conheça cada canto do Estádio do Dragão.

Dentre os nomes que vinham sendo cotados, como Sérgio Conceição, Marco Silva e Paulo Sousa, Nuno é o que mais se encaixa. Em duas passagens, ele tem seis anos de experiência no Porto. Nunca foi titular, primeiro na sombra de Vítor Baía, e depois de Helton. Mas o seu prestígio era tão grande, que era um dos capitães do time.

Seu momento de maior identificação foi em 2010, ano em que se aposentou. No famoso “caso do túnel da Luz”, em que Hulk e Sapunaru levaram grandes punições por uma confusão no estádio do Benfica, quando os jogadores foram acusados de agredir seguranças.

Nuno no momento em que lançou o #SomosPorto (Foto: Reprodução / Record)

Nuno no momento em que lançou o #SomosPorto (Foto: Reprodução / Record)

Em uma entrevista coletiva depois da confusão, em que estavam jogadores, comissão e dirigentes, Nuno pegou o microfone e lançou:

– Administração, staff, jogadores e todos que gostam do Porto, continuam e continuarão sendo portistas. Vamos ganhar sempre e cada vez mais. Somos Porto e estamos unidos. Não se esqueçam disso.

O trecho “somos Porto” acabou sendo adotado pelo clube. É um verdadeiro lema. A frase está em todos os cantos e é hashtag praticamente obrigatória dos jogadores quando publicam em suas redes sociais. E da torcida também.

Na reserva, Nuno sempre foi importante no vestiário do Porto (Foto: Divulgação)

Na reserva, Nuno sempre foi importante no vestiário do Porto (Foto: Divulgação)

Nuno, de 42 anos, tem pouca experiência como treinador, mas já se mostrou promissor. Fez bom trabalho no Rio Ave com pouco orçamento, ficando em quarto lugar no Campeonato Português de 2014/15. Foi para o Valencia, começou bem, levou o time novamente à Liga dos Campeões, mas não manteve o ritmo e acabou sendo demitido. Agora, no Porto, é o momento de afirmar-se.

– É um momento de grande emoção, acima de tudo de enorme prazer e honra, sentir que fui a pessoa em quem o Porto confiou. Creio que não é momento de promessas, mas sim de garantias. Garanto à nação portista que vamos conseguir o que todos pretendemos: ganhar – disse Nuno em sua chegada:

– Esta é a minha casa e voltar a casa para vencer é o meu destino. É muito melhor vencer no Porto.

Agora, sua primeira missão será avaliar o plantel e fazer uma reformulação. O Porto deve se desfazer de vários jogadores, e o investimento deve ser nas categorias de base, e nos retornos de alguns jogadores que marcaram época. Nomes como João Moutinho, Falcao García, Pepe e Bruno Alves já foram especulados.



MaisRecentes

CR7 inaugura seu primeiro hotel e vai batizar o aeroporto da ‘Pérola do Atlântico’



Continue Lendo

Clube português promove dispensa coletiva e causa revolta em sindicato



Continue Lendo

Trio brasileiro estreia com vitória pelo Porto em amistoso de pré-temporada



Continue Lendo