Paulo Bento tem um perfil que pode render grandes frutos ao Cruzeiro. Terá tempo?



Muito interessante a aposta do Cruzeiro em Paulo Bento para comandar o seu time. A Raposa anunciou o acerto com o português na noite desta quarta-feira, e ele fica até dezembro de 2017. Porém, é necessário ter paciência com ele. Não se trata de um técnico de ponta, mas um treinador muito bom, que tem potencial para dar frutos. Tem bons trabalhos, não foi bem na última Copa do Mundo, mas tem um perfil interessante, ainda mais para uma equipe cheia de jovens como é a mineira.

Paulo Bento e Cristiano Ronaldo durante treino de Portugal (Foto: Francisco Leong / AFP)

Paulo Bento e Cristiano Ronaldo durante treino da seleção portugesa (Foto: Francisco Leong / AFP)

Temos que lembrar que dificilmente um técnico estrangeiro “chega chegando”. Mesmo os sul-americanos, que já têm um contato mais próximo com o Brasil, sentem na hora da adaptação, imagina alguém que vem da Europa. Por mais que estude, conheça os clubes, saiba quem são os jogadores, uma coisa é viver isso. Outra, bem diferente, é observar a um oceano de distância. Porém, não vejo isso como um grande problema para ele. Estudioso, deve se dedicar bastante nesse aspecto.

O Cruzeiro deixou passar tempo demais. Quando demitiu Deivid, esperou por Jorginho e Ricardo Gomes, e o Campeonato Brasileiro está aí. Paulo Bento podia estar trabalhando há algum tempo. E pelo perfil dele, não só o portuga vai ter que se adaptar ao Brasil, ao clube, a tudo, como o time poderá sentir um pouco a mudança.

Paulo Bento chegou à semifinal da Eurocopa de 2012 (Foto: AFP)

Paulo Bento chegou à semifinal da Eurocopa de 2012 (Foto: AFP)

Pela parte de dentro do campo, acho que tem tudo para dar certo. No Sporting ele usava muito o 4-4-2 com um losango no meio. Já em Portugal, pela presença de Cristiano Ronaldo, adaptou o seu método para o 4-3-3. Ganhou títulos menores pelos Leoninos, e chegou à semifinal da Eurocopa de 2012 com a seleção das quinas. Na Copa, CR7 estava mal fisicamente, e não conseguiu levar o time nem às oitavas de final.

Utilizou muito bem a juventude no time. Alguns dos astros atuais da seleção portuguesa, como Rui Patrício, João Moutinho, Nani e Miguel Veloso evoluíram muito com Paulo Bento e não sentiram tanto a transição para o time de cima. E o Cruzeiro tem muita garotada no seu elenco. A chegada do treinador pode ser boa nesse aspecto. No time, não conseguiu colecionar títulos simplesmente porque o Sporting vivia momento difícil politicamente, contratava pouco, e tinha rivais, principalmente o Porto nesta época, muito mais fortes.

Ele é rígido, disciplinador, muito organizado. Mas também consegue tirar bastante dos jogadores. No fim das contas, ao meu ver, o sucesso de Paulo Bento no Cruzeiro depende muito mais do próprio clube, em todas as suas esferas, do que do próprio portuga. Bem ou mal, vai chegar sem tempo para trabalhar, e duvido muito que ele conheça um terço do elenco da Raposa. E os jogadores vão precisar comprar a ideia do lisboeta. A tendência é que esse ano não passe sustos, conheça o time… E aí no ano que vem, já familiarizado com país, cidade e clube, que vai dar para cobrar. A grande pergunta é: vão deixar ele chegar até lá?



MaisRecentes

CR7 inaugura seu primeiro hotel e vai batizar o aeroporto da ‘Pérola do Atlântico’



Continue Lendo

Clube português promove dispensa coletiva e causa revolta em sindicato



Continue Lendo

Trio brasileiro estreia com vitória pelo Porto em amistoso de pré-temporada



Continue Lendo