Blogs Lance!

Futebol na Terrinha

O que esperar de Portugal na Eurocopa deste ano?



A seleção portuguesa fez uma boa apresentação nesta terça-feira, em Leiria, e venceu a Bélgica, líder do ranking da Fifa, por 2 a 1. Os dois times tinham desfalques importantes. A equipe das quinas não teve João Moutinho e Fábio Coentrão, enquanto os Red Devils tiveram que se virar sem Hazard, De Bruyne, Kompany, Vertonghen… O prejuízo era maior dos visitantes. Mas os lusos deram conta do recado, fizeram o dever de casa. Mas ainda precisam de um pouco muito mais para sonhar na Eurocopa.

Portugal sofre há algum tempo com a falta de um centroavante de peso. Na verdade, desde Pauleta, ninguém se firmou na posição. A saída encontrada por Fernando Santos, que pode funcionar, foi adotar o 4-4-2 com Cristiano Ronaldo e Nani na frente.

Dois dos jogadores mais experientes da seleção devem ter um forte apoio da garotada que virá por trás. João Mourinho será o responsável por comandar o meio-campo, mas para completar o setor, Fernando Santos deve apostar em atletas mais jovens, que ainda não têm muita experiência internacional, e precisarão mostrar valor na Eurocopa.

Potencial existe. E muito. Nomes como os de Danilo Pereira, William Carvalho, João Mário, Rafa Silva, Bernardo Silva, André Gomes, Gonçalo Guedes, Renato Sanches e Rúben Neves são promissores demais. Mas o mais velho dessa turma é o primeiro da lista. O volante do Porto tem 24 anos. Os dois últimos têm 18.

Além disso, apenas Bernardo Silva e André Gomes, destes citados, jogam no exterior. Sendo assim, será preciso que CR7, Nani, Moutinho, e até mesmo volante Tiago, caso se recupere de sua grave lesão, deem respaldo a eles. Porém, o jogador colchonero deve acabar perdendo espaço para Danilo ou William… Um desses deve fazer o meio com o camisa 8 do Monaco, e outros dois dos jovens devem completar o setor. Se não tremerem diante de uma Euro, podem brilhar. De verdade.

Recuando mais ainda no campo, a defesa é uma incógnita. As duas laterais não têm tantos problemas. Na direita, Vieirinha e Cédric dão conta do recado, e na esquerda, Fábio Coentrão é confiável, e deve estar perto de voltar da lesão. O problema é o miolo da zaga. São excelentes nomes. Mas em 2010…

Pepe e Cristiano Ronaldo são companheiros no Real Madrid (Foto: Ander Gillenea / AFP)

Pepe e Cristiano Ronaldo são companheiros no Real Madrid (Foto: Ander Gillenea / AFP)

Nesta última convocação, o mais jovem era José Fonte, do Southampton. Ele tem 32 anos. Os outros foram Pepe (33), Bruno Alves (34) e Ricardo Carvalho (37). Juntos, eles têm mais 200 jogos pela seleção. Conhecem bem a casa. Mas a idade pode pesar.

Agora fazendo uma projeção da Eurocopa… O Grupo F é bem acessível. Tem Islândia, Áustria e Hungria. Quem mais assusta um pouco é a seleção de Alaba, rival da segunda rodada. A estreia é contra a equipe islandesa, e fecha com a Hungria. Essa fase pode ser fundamental para Portugal. Tanto para Fernando Santos achar o time ideal, quanto para os jovens irem conhecendo o que é a Euro.

Porém, é difícil imaginar quem vai pegar nas oitavas. O adversário será o segundo lugar do Grupo E. Chave esta que tem três seleções perigosas: Bélgica, Itália e a Suécia de Ibrahimovic. Além da Irlanda.

Portugal, definitivamente, não está no grupo das favoritas. Tem um cracaço que pode levar o time nas costas. Mas se o time cosneguir encaixar e diminuir um pouco o peso nas costas de Cristiano Ronaldo, der alguma sorte no caminho do mata-mata… Pode surpreender e chegar longe. Falar em título, se chegar na semifinal, aí dá para começar a fazer isso. Até lá, melhor não.



  • Andre Pereira

    Concordo em parte. Não coloco Portugal numa primeira linha de favoritos, mas num bom dia pode eliminar qualquer um. E como o Thiago diz, chegando às meias-finais tudo pode acontecer. Gostava só de realçar um ou outro aspecto, que me parece importante para análise. Portugal, nos últimos anos, tem vindo a colher bons frutos da aposta nas Academias. André Gomes (Valência) e Bernardo Silva (Mónaco) são apenas dois exemplos que já chegaram à formação. Mas há outros garotos que podem estar nesta equipa: Ruben Neves, João Mário, Renato Sanches, entre outros. E, como estamos num ano de Olímpiadas (Ronaldo já manifestou desejo de jogar) será bem interessante saber como vão Fernando Santos e a FPF gerir as convocatórias.

    Olhando para o onze titular há muito mais certezas que dúvidas. Portugal tem a vantagem de cruzar experiência nas posições-chave (zaga e ataque) com juventude de qualidade onde é necessário irreverência e força, isto é, na intermediária. Sempre faltou um avançado de referência (mesmo Pauleta falhava nos grandes momentos, nunca marcou em Eurocopas ou Copas do Mundo) e agora Fernando Santos pode jogar com Nani e Ronaldo lá na frente. Ronaldo é daqueles craques que podem decidir jogos, competições e inspirar a equipa a ir para frente. Nem isso, portanto, falta a Portugal. Mas, sinceramente, não coloco muitas esperanças em Fernando Santos, um técnico conservador, experiente, onde as equipas são sólidas a defender mas pouco criativas e com pouco poder de fogo na frente. Nunca ganha por mais que um, nem perde por mais do que um. A prudência é fundamental nos grandes momentos, claro, mas sem rasgo ou risco não se ganha nada.

    Alemanha, Espanha, Inglaterra e França são os principais favoritos, em minha opinião, colocando Portugal, Bélgica e Suécia como outsiders.

    • Thiago Correia

      Exatamente, André.
      Portugal tem uma bela geração, principalmente a garotada dos 17 aos 23, 24 anos, é muito boa. Pena que muitos deles vão estar no auge quando Cristiano Ronaldo já estiver mais veterano e até aposentado.
      Se o cruzamento depois da fase de grupos for favorável, dá para sonhar. Mas passo a passo.
      Grande abraço.

  • Vitor Rodrigues Francisco Jr

    Chega nas oitavas e acabou.Tem um craque,mas falta camisa,time,técnico,experiência em grandes decisões

MaisRecentes

CR7 inaugura seu primeiro hotel e vai batizar o aeroporto da ‘Pérola do Atlântico’



Continue Lendo

Clube português promove dispensa coletiva e causa revolta em sindicato



Continue Lendo

Trio brasileiro estreia com vitória pelo Porto em amistoso de pré-temporada



Continue Lendo

Autor

Thiago Correia

É jornalista formado em 2009 pela PUC-Rio, e no ano seguinte foi morar pela primeira vez em Lisboa, para estudar. Sua passagem inicial no LANCE!, ainda como estagiário, foi para trabalhar na editoria Motor, chegando a cobrir eventos como Rali Dacar e Mundial de Motocross. Ao retornar de Portugal, entrou na equipe de Futebol Internacional. Durante mais de quatro anos, trabalhou in loco em eventos como Copa do Mundo-2014, Copa América-2015, Liga dos Campeões, Liga Europa, além de jogos da Seleção Brasileira.

thiagodacosta@lancenet.com.br