Título português é retrato do país que está ‘numa relax, numa tranquila, numa boa’.



Desde que Portugal conquistou o seu inédito título da Eurocopa neste domingo, muitos comentaristas, narradores, jornalistas e outros profissionais recorreram a alguns trechos musicais. Principalmente Casa Portuguesa, do Roberto Leal (é uma festa portuguesa com certeza, com certeza é uma festa portuguesa) e Tanto Mar, de Chico Buarque (foi bonita a festa, pá). O que elas têm de clichê, têm de verdadeiras. Mas recorro a uma outra menos óbvia, mas que traz um símbolo grande: Guiné-Bissau, Moçambique e Angola. Clássico de Tim Maia em sua era racional.

Não (apenas) pelo fato de o título deixar Portugal numa relax, numa tranquila, numa boa. Mas sim por trazer três colônias portuguesas. Apenas três. Tantas outras poderiam ser citadas por Tim, mas estas representam todas elas. E cada uma delas teve uma importância grande neste título. Não fossem elas, talvez Portugal nunca teria entrado no mapa do futebol.

Herói do título, Éder nasceu em Guiné-Bissau. CR7 é da Ilha da Madeira (Foto: Francisco Leong / AFP)

Herói Éder nasceu na Guiné-Bissau. CR7 é na Madeira (Foto: Francisco Leong / AFP)

A seleção que conquistou o título é um verdadeiro retrato de Portugal. Não apenas do seu país continental, com míseros 92 mil quilômetros quadrados (pouco menos do que Santa Catarina). Mas de toda a sua história, dos seus heróis do mar, do nobre povo. Na verdade ali, naqueles 23 jogadores, estão mais de 500 anos. Guerras. Paz. Mistura. Miscigenação. Globalização.

Para os mais românticos, dá até para dizer que o título deste domingo começou a ser conquistado na era das grandes navegações. Ao longo dos séculos, o país foi dominado pelas mais diferentes civilizações: celtas, fenícios, púnicos, visigodos, romanos, mouros, etc..

William Carvalho é angolano, e Nani nasceu em Cabo Verde (Foto: Miguel Medina / AFP)

William é angolano, e Nani nasceu em Cabo Verde (Foto: Miguel Medina / AFP)

Anos e anos depois, com a identidade portuguesa já definida, vieram as grandes navegações e conquistas. De uma delas saiu Eusébio. O Pantera Negra nasceu em Moçambique ainda dominada por Portugal. Ironicamente, é uma das colônias que não foi representada neste título. A seleção tem jogadores nascidos em Brasil (Pepe), Guiné-Bissau (Danilo e o herói Éder), Angola (William Carvalho) e Cabo Verde (Nani). Isso além de Cristiano Ronaldo e Eliseu, que nasceram nas ilhas que não fazem parte do território continental. Ainda assim, CR7 tem avó cabo-verdiana, e o lateral-esquerdo do Benfica é filho de uma mulher do mesmo país.

Há ainda outras misturas que estão ali. Bruno Alves tem pai brasileiro, Renato Sanches é filho de um indivíduo de São Tomé e Príncipe, Quaresma é de etnia cigana, e sua mãe é angolana. A seleção ainda conta outro momento, bem mais recente da história: a imigração.

Pepe é brasileiro, e Bruno Alves tem pai brazuca (Foto: Francisco Leong / AFP)

Pepe é brasileiro, e Bruno Alves tem pai brazuca (Foto: Francisco Leong / AFP)

Como a história diz, português sempre saiu pelo mundo. E no último século, emigrou muito. Vários estão aqui no Brasil, e tantos outros estão na Europa mesmo. Como resultado, a seleção tem três jogadores nascidos na França (Anthony Lopes, Raphaël Guerreiro e Adrien Silva) e um alemão (Cédric Soares). Este grupo, aliás, foi lembrado por Cristiano Ronaldo em sua dedicatória.

– É um troféu para todos os portugueses, para todos os imigrantes, todas as pessoas que acreditaram em nós. Estou muito feliz e muito orgulhoso – disse o craque.

Muitos fãs de futebol gostam de reclamar disso. De jogadores nascidos em algum país, mas que acabam defendendo outro. Porém, a verdade é que isso é um retrato de Portugal. E se for perguntar lá na Terrinha se alguém está se importando com isso, todos estarão, certamente, numa tranquila, numa relax, numa boa, e com um troféu para admirar.



MaisRecentes

CR7 inaugura seu primeiro hotel e vai batizar o aeroporto da ‘Pérola do Atlântico’



Continue Lendo

Clube português promove dispensa coletiva e causa revolta em sindicato



Continue Lendo

Trio brasileiro estreia com vitória pelo Porto em amistoso de pré-temporada



Continue Lendo