Em nome da seleção portuguesa, lateral recusa o PSG e recebe elogios do treinador



A seleção portuguesa não vai poder contar com Fábio Coentrão na Eurocopa. Com uma ruptura na coxa esquerda, o jogador do Real Madrid, que foi emprestado ao Monaco nesta temporada, está fora por até seis meses. Porém, tem um substituto que está cheio de moral com Fernando Santos. Pelo que faz fora e dentro de campo. Nascido na França e hoje com 22 anos, o filho de um pai português disse que recusou uma oferta do Paris Saint-Germain para que pudesse ter espaço e ser convocado por Fernando Santos. Já o treinador demonstrou estar impressionado com o jogador.

Raphaël Guerreiro é um dos destaques do Lorient (Foto: François Nascimbeni / AFP)

Raphaël Guerreiro é um dos destaques do Lorient (Foto: François Nascimbeni / AFP)

– Houve contatos entre os presidentes e o meu agente no último verão. Mas eu disse que não era a melhor escolha para mim. Pelo bem da minha carreira, achei que era melhor cumprir uma temporada completa no Lorient, ao invés de ser reserva no PSG. Mesmo estando em contato com grandes jogadores, prefiro ter tempo de jogo. Foi uma escolha difícil. Normalmente daria tudo para ir para lá, porque é o PSG. Mas não me arrependo. Tenho de me projetar para ir à Eurocopa com Portugal. E preciso jogar para ficar mais perto da seleção – disse o jovem, que fala pouco português ainda, ao “Le Parisien”.

Cria do Caen, ele foi para o Lorient em 2013, e rapidamente tornou-se titular absoluto. Neste mesmo ano, ainda em seu clube antigo, foi convocado pela primeira vez por Portugal para a equipe sub-21. Em 2014 foi para a principal, e logo em seu segundo jogo, fez o gol da vitória em um amistoso contra a Argentina, quando todos os olhos estavam em cima de Messi e Cristiano Ronaldo.

Por ser ainda muito novo e jogar em um time pequeno da França, Raphaël Guerreiro ainda não foi muito observado. O próprio técnico da seleção, Fernando Santos, disse que ficou surpreso quando viu os primeiros treinos do lateral-esquerdo pela equipe das quinas.

– Os jogadores me surpreendem positivamente pelo empenho. Tecnicamente é difícil ser muito surpreendido. O Raphaël Guerreiro talvez tenha sido o que me surpreendeu mais, porque era muito desconhecido para mim – explicou o treinador:

Raphaël Guerreiro tem 22 anos (Foto: AFP)

Raphaël Guerreiro tem 22 anos (Foto: AFP)

– Eu me peguei no primeiro treino olhando para ele e pensando “eita, que talento é este?” A condução dele em termos ofensivos é forte. Está em crescimento. A única coisa é que no Lorient umas vezes jogam mais atrás outras mais à frente, mas um dos critérios para a construção das equipes, para mim, é a polivalência.

Com a lesão de Coentrão, a convocação de Guerreiro é praticamente certa. A tendência é que Fernando Santos convoque o jogador nascido na França e Eliseu, do Benfica. Lá, devem disputar posição, talvez até com o mais veterano saindo na frente.



  • Diego Dantas Amaranto

    Isso é porque é o PSG. Se fosse o R. Madrid, o Barcelona, o Man Utd, etc. a coisa seria BEM diferente.

MaisRecentes

CR7 inaugura seu primeiro hotel e vai batizar o aeroporto da ‘Pérola do Atlântico’



Continue Lendo

Clube português promove dispensa coletiva e causa revolta em sindicato



Continue Lendo

Trio brasileiro estreia com vitória pelo Porto em amistoso de pré-temporada



Continue Lendo