Depois de trocar o Benfica pelo Sporting, Jorge Jesus admite comandar também o Porto



No fim da última temporada, a grande notícia do futebol em Portugal, além da chegada de Casillas ao Porto, foi a mudança de Jorge Jesus. Então bicampeão português pelo Benfica e muito identificado com o Encarnado, o treinador virou a casaca e resolveu ir para o time do seu coração, o Sporting. Porém, em entrevista concedida ao “Marca”, o técnico admitiu que poderia virar a casaca de novo e comandar o Dragão também. Tornaria o quinto na história a treinar os três grandes.

– Se seria possível treinar o Porto? Sim. Tenho de estar preparado para treinar qualquer equipe no mundo. Não seria o primeiro, mas sim se conseguisse vencer títulos pelos três. Eles nunca conseguiram – disse Jesus.

Jesus chegou nesta temporada ao Sporting (Foto: AFP)

Jesus chegou nesta temporada ao Sporting (Foto: AFP)

Até agora, quatro treinadores comandaram os três grandes. O primeiro foi o brasileiro Otto Glória, que além de Porto, Benfica e Sporting, comandou Belenenses e seleção portuguesa. Conquistou a Taça de Portugal oito vezes, e o Campeonato Português em três oportunidades. Mas não foi campeão pelo Porto.

Já o segundo foi o chileno Fernando Riera. Que assim como Glória, também treinou o Belenenses. Mas só foi campeão pelo Benfica. A primeira vez que um português completou o trio em seu currículo foi em 2006, quando Fernando Santos, atualmente na seleção portuguesa, assumiu o Benfica, seu time de coração. Mas ele só foi campeão pelo Porto. Foram quatro troféus em três anos.

O último dessa lista é Jesualdo Ferreira. E assim como Fernando Santos, só foi campeão pelo Porto. Chegou a levar três vezes o Campeonato Português de forma consecutiva. Tem ainda outros três troféus. Não fez muito sucesso no Benfica e no Sporting.

Jesualdo Ferreira fez mais sucesso no Porto (Foto: Arquivo Lance)

Jesualdo Ferreira fez mais sucesso no Porto (Foto: Arquivo Lance)

 

Porém, pelo menos para a próxima temporada, é improvável que isso aconteça. Jesus assinou por três anos, e apesar de já ter dito que o tempo de contrato não tem lá muito significado, o Porto acertou agora com José Peseiro, e a menos que uma catástrofe aconteça até o fim da temporada, deve pelo menos começar 2016/17 no banco do Dragão. Porém, tanto o treinador, quanto Pinto da Costa, presidente do Porto e amigo pessoal do treinador, adoram algo surpreendente.

– Faltam dois anos de contrato, ainda que seja tudo imprevisível no futebol. Nunca se sabe o que vai acontecer nem o tempo que fica no clube. O que importa agora é que o Sporting seja campeão – concluiu.

E já que o assunto é Porto e Jorge Jesus, o treinador falou sobre Julen Lopetegui, ex-técnico do Dragão. Os dois chegaram a se desentender em um clássico do Benfica com o time do norte, e o atual comandante do Sporting voltou a cutucar o espanhol.

– Lopetegui teve um problema em Portugal: um treinador de um rival a quem não conseguiu ganhar nada. Chama-se Jorge Jesus. O problema de Lopetegui foi Jorge Jesus, mas penso que é um bom treinador – disparou.



MaisRecentes

CR7 inaugura seu primeiro hotel e vai batizar o aeroporto da ‘Pérola do Atlântico’



Continue Lendo

Clube português promove dispensa coletiva e causa revolta em sindicato



Continue Lendo

Trio brasileiro estreia com vitória pelo Porto em amistoso de pré-temporada



Continue Lendo