Capitão do Porto, brazuca é massacrado por torcida e imprensa, e esposa ataca médicos



Se a situação no Porto já estava ruim nos últimos meses, tudo ruiu de vez neste domingo. O time levou um gol aos nove segundos e perdeu para o Arouca em casa por 2 a 1. Acabou que a torcida resolveu escolher um vilão: o zagueiro Maicon. De fato, ele falhou no segundo gol dos visitantes e levou uma sonora vaia das arquibancadas do Dragão. Para piorar, pediu para sair no momento seguinte. As repercussões foram as mais negativas possíveis para o jogador.

Maicon lamenta após o gol do Arouca (Foto: AFP)

Maicon lamenta após o gol do Arouca (Foto: AFP)

Maicon não é um zagueiro muito técnico. Compensa pela sua liderança – tanto que tem a braçadeira -, vigor físico e raça. Porém, uma alegada lesão antiga vem atrapalhando o jogador. Para entender tudo, vamos falar primeiro sobre isso.

Tudo começou em outubro, quando Maicon pediu para sair no jogo contra o Belenenses sentindo dores. Dois dias depois foi diagnosticada uma ruptura muscular. Só voltou a ser relacionado no fim de novembro. Em janeiro, ficou fora de duas partidas por fadiga. No meio do mês voltou de vez e emplacou uma sequência. Até o jogo do Arouca.

https://youtu.be/H_K2e8FZg-Q?t=2m31s

Cometeu a falha (veja no vídeo acima) e logo pediu para sair, sentindo dores novamente. A torcida entendeu que ele estava criando uma desculpa, que estava abandonando os companheiros, e não perdoou. Antigos jogadores do Porto também foram em cima, como Rodolfo Reis, zagueiro do Dragão entre os anos 1971 e 1984.

– Já tive colegas com fissuras, com braços fraturados jogando. Eu próprio joguei com dores e grandes lesões e continuava até poder haver uma substituição. Para mim, Maicon não pode nem deve jogar mais pelo Porto. Se fosse meu colega, não admitiria que jogasse mais comigo – disparou o ex-zagueiro em entrevista à SIC (confira no tuíte mais abaixo), complementado por Eduardo Luís, crítico antigo de Maicon, que também era da posição e jogou no clube, mas que foi um pouco mais sutil em entrevista à Antena 1:

– Não há como um zagueiro de alto nível falhar assim. Não se vê em lado nenhum. O Maicon é dos que não está jogando muito bem. Os erros acontecem. Não vamos crucificar um jogador porque teve um azar. Todos os jogadores erram. Quando são erros fatais, é lógico que há uma sensação negativa.

https://twitter.com/XDesporto/status/696710961911230464

A família do zagueiro saiu em sua defesa, e ainda acusou a comissão médica do Porto. Seu irmão caçula, que coincidentemente estava do outro lado, já que é jogador do Arouca, foi o primeiro a estar ao seu lado. Ficou com ele após a partida e eles até foram vistos juntos no estacionamento do Dragão.

Mas foi o outro irmão, Muller, e sua esposa, Úrsula, que atiraram mesmo. Os dois tiveram discursos bem parecidos.

“Mano sua família está contigo, a culpa não é sua é de certos doutores que não sabem fazer as coisas corretas, 4 meses e não conseguiram melhorar a sua perna, é uma pena ver isso, vaias para você, mas mano estou do seu lado, estou muito triste por você e pelo Porto!!”, postou Muller.

Publicação de Úrsula, esposa de Maicon (Foto: Reprodução)

Publicação de Úrsula, esposa de Maicon

E toda essa crise não podia vir em momento pior para o Porto. Na próxima rodada, já nesta sexta-feira, o Dragão visita o Benfica, e uma nova derrota pode deixar o clube praticamente fora da luta pelo título.



MaisRecentes

CR7 inaugura seu primeiro hotel e vai batizar o aeroporto da ‘Pérola do Atlântico’



Continue Lendo

Clube português promove dispensa coletiva e causa revolta em sindicato



Continue Lendo

Trio brasileiro estreia com vitória pelo Porto em amistoso de pré-temporada



Continue Lendo