Cinegrafista é agredido em assembleia do Porto e clube critica nota de sindicato



O Porto fez sua assembleia geral nesta segunda-feira, o presidente Pinto da Costa, oficializou sua recandidatura, mas foi um incidente no fim do evento que acabou rendendo mais notícias e repercussão com diversos envolvidos. Um cinegrafista da emissora portuguesa Sport TV sofreu um empurrão, e outros membros da imprensa foram ameaçados. Foi aberta uma discussão pública entre o Dragão e o Sindicato dos Jornalistas.

Nesta terça, o órgão que protege a imprensa, que já tinha entrado em guerra com o Sporting, emitiu um comunicado. Criticou as ameaças dirigidas aos jornalistas que estavam trabalhando. Ainda condenou o clima de intimidação criado, pediu para que tudo seja apurado, e ainda encorajou os profissionais a buscarem justiça.

Pinto da Costa vai concorrer novamente à presidência (Foto: Jean-Pierre Clatot/AFP)

Pinto da Costa vai concorrer novamente à presidência (Foto: Jean-Pierre Clatot/AFP)

Ao ver a nota emitida, o Porto respondeu, e chegou até a ironizar o sindicato. Mas antes, criticou o órgão por se precipitar em suas conclusões.

– O Porto estranha que o Sindicato dos Jornalistas se substitua a qualquer investigação das autoridades e identifique os autores do incidente como torcedores do nosso clube. Com que fatos se suporta o Sindicato dos Jornalistas para assegurar que se tratam de torcedores do Porto? Já não seria a primeira vez que incidentes nas imediações do nosso estádio foram protagonizadas por torcedores de outros clubes – publicou o Dragão, para depois criticar a conduta do sindicato e ironizar:

– O Porto condena todos os gêneros de violência e este caso deve ser tratado na esfera das autoridades policiais, as únicas com competência para averiguar o que realmente aconteceu. Pior é o Sindicato dos Jornalistas cometer o erro primário de relatar fatos que não viu, não confirmou e, ainda pior, sem ouvir uma das partes visadas – são regras elementares do jornalismo. Era só o que nos faltava um sindicato de jornalistas defendendo qualquer gênero de censura. Um destes dias ainda sai um comunicado condenando São Pedro pelo mau tempo quando os jornalistas fazem a cobertura de tempestades.



MaisRecentes

CR7 inaugura seu primeiro hotel e vai batizar o aeroporto da ‘Pérola do Atlântico’



Continue Lendo

Clube português promove dispensa coletiva e causa revolta em sindicato



Continue Lendo

Trio brasileiro estreia com vitória pelo Porto em amistoso de pré-temporada



Continue Lendo