Jovem atacante revelado pelo Internacional é um dos jogadores da moda em Portugal



O Campeonato Português dessa temporada está com diversos destaques jovens, tanto entre os times grandes, quanto entre os pequenos. E um deles é brasileiro: Otávio. Vendido pelo Internacional em setembro de 2014 ao Porto, foi para o time B, e em 2015 foi emprestado para o Vitória de Guimarães, virou Otavinho de vez, e vive grande fase. O seu auge foi no fim de semana, no clássico contra o Braga. Deu passes para dois gols e fez um. Além da personalidade demonstrada em campo.

Otávio vive grande fase pelo Vitória de Guimarães (Foto: Divulgação/vitoriasc.pt)

Otávio vive grande fase pelo Vitória de Guimarães (Foto: Divulgação/vitoriasc.pt)

Na temporada passada estava se adaptando. Nessa, explodiu. Nos últimos 10 jogos, marcou seis gols. Na lista de jogadores com mais assistências, é o segundo, excluindo os times grandes. Tem cinco, e está atrás apenas de Carlos Martins, do Belenenses, com oito. O líder geral é Layún, do Porto, com 14.

No meio desta temporada, houve até a especulação de que o Porto iria resgatar o jovem de 21 anos. Acabou deixando ele no Vitória, e foi justamente quando começou a brilhar ainda mais.

A rivalidade entre Vitória de Guimarães e Braga pode não ser tão conhecida no Brasil, mas é uma das mais intensas na Terrinha. Difícil comparar com Porto x Benfica, ou Benfica x Sporting, por serem gigantes, porém, tem o seu valor. E muito até. Pois foi no clássico que caiu de vez nas graças da torcida. E dos companheiros, como Bruno Gaspar, que postou em homenagem ao brazuca.

A photo posted by Bruno Gaspar (@bgaspar76) on

O Vitória saiu perdendo por 2 a 0, mas ele deu os passes para os dois gols de empate, um deles de Henrique Dourado. Na etapa final, o Braga fez mais um, e Otavinho sofreu o pênalti logo depois. Quem deveria bater era o capitão Cafú. Mas o brasileiro pediu para cobrar e fez. Quem conhece Otávio há tempos diz que o empréstimo é um excelente negócio para ele.

– Não vinha tendo oportunidades como ele poderia desejar, essa saída acaba gerando mais tempo em campo. Até para o Porto ver o desenvolvimento e a sua capacidade – disse Osmar Loss, que foi técnico de Otávio na base do Internacional, e está atualmente no time sub-20 do Corinthians, ao blog Futebol na Terrinha.

Quando chegou ao Porto, ainda bem jovem, gerou alguma expectativa. O jornal “O Jogo”, principal diário esportivo da cidade, destacou em sua capa que ele tinha barrado Forlán no Inter. Chegou a ser comparado até a Deco, um dos maiores ídolos da história do Dragão. Porém, Loss lembra que ele faz outro estilo.

– Ele se assemelha mais, por exemplo, ao Robinho ou ao Douglas Costa. Deco é mais organizador, e o Otávio não. É um jogador de drible, decisivo, gosta de finalizar, tem um estilo mais de jogada individual.

A tendência é que na próxima temporada seja, enfim, aproveitado de vez no time principal do Porto. Entre outros destaques jovens do torneio fora dos três grandes estão Diogo Jota, do Paços de Ferreira (quase certo no Benfica) e Iuri Medeiros, do Moreirense (emprestado pelo Sporting).



MaisRecentes

CR7 inaugura seu primeiro hotel e vai batizar o aeroporto da ‘Pérola do Atlântico’



Continue Lendo

Clube português promove dispensa coletiva e causa revolta em sindicato



Continue Lendo

Trio brasileiro estreia com vitória pelo Porto em amistoso de pré-temporada



Continue Lendo