Enfraquecido, Del Nero opta por não ir ao confronto direto com a Liga Sul-Minas-Rio



Ednaldo ao lado de Marco Polo Del Nero (Ricardo Stuckert / CBF)

Ednaldo ao lado de Marco Polo Del Nero (Ricardo Stuckert / CBF)

Se há um momento propício para desenvolvimento de uma liga no futebol brasileiro é o atual. É o tempo em que a mão de ferro da CBF está enfraquecida por causa dos escândalos que rondam a entidade. É o tempo em que o presidente não pode arriscar peitar mais da metade da Série A, ainda que mandatários de federações estaduais – e vices-presidentes – estejam bufando no ouvido dele querendo o contrário. É o tempo em que os clubes – pelo menos da Zona Sul do Rio para baixo – estão conseguindo gerar uma convergência de interesses que pode resultar na transformação do futebol nacional.

Em outros tempos, o bloco de cartolas que esteve frente a frente com Marco Polo Del Nero nesta quinta-feira teria deixado a CBF tendo que engolir uma retumbante e imediata negativa a uma iniciativa que pode culminar tirando a organização do Brasileirão da entidade – ainda – mais poderosa do país e que pode reduzir a pó o poder de influência das federações, mesmo com a promessa dos clubes de honrar os contratos dos Estaduais. Mas não foi assim. O discurso na saída foi de animação.

Del Nero não é maluco. Longe disso. Ele sabe muito bem onde está pisando. Pediu tempo para pensar, se articular, buscar argumentos – seja lá qual for a resposta que irá dar. Mas, pela força que a Liga mostra nos primeiros meses de vida, parece que não vai adiantar dizer que “não”, porque a bola vai rolar do mesmo jeito. O que parece ser mais plausível, ainda que o calendário-2016 já esteja na rua (e sem a competição organizada pela Sul-Minas-Rio, cujo nome será Copa “alguma coisa”), é usar as 48 horas para um convencimento dos opositores de que é preciso abrir o caminho para o novo movimento.

Del Nero não está na zona de conforto – em todos os contextos. De um lado estão os clubes. Do outro, um par de federações, que contestam em tons diferentes (A Mineira, por exemplo, não tem a mesma fúria que a Ferj em relação à Sul-MG-RJ). Se o presidente fizer valer o discurso de que “a CBF é a casa dos clubes”, que ele tanto repete, já podemos imaginar o final da história. Mas que vai ter gente bufando, ah vai. Cabe a Del Nero colocar na balança o que vale mais a pena.



  • Ricardo Santos

    A cbf nao tem muito o que fazer pois os clubes estao amparados legalmente. A Lei Pelé é uma lei federal, está acima de qualquer regulamento de federaçao ou da propria cbf. Vcs da imprensa deveriam falar mais disso ao invés de ficar “puxando o saco” das federaçoes locais e da cbf.

  • Espero que haja união em prol de um bem comum: o futebol. Já passou da hora de a CBF cuidar apenas da Seleção e as federações, bem, poderiam receber uma pequena comissão pra fomentar o futebol nos estados, mas elas (federações) não tem condições de organizar nada! Que nasça a tão sonha Liga Brasileira de Futebol.

  • maron

    A MAMATA DE RUBENS DE TAL E O BONECO VELHO BABÃO VAI ACABAR, ALIAS JÁ ACABOU, CHEGA DE FALCATRUAS, FAÇA O CAMPEONATO CARIOCA DE SEUS DESEJOS, SENDO CAMPEÕES BOSTAFOGO E VASCOCO, QUERO VER QUEM VAI PAGAR A CONTA AGORA SEM FLA X FLU, O TREM PAGADOR FOI ASSALTADO E DEPOIS DESCARRILHOU, AGORA JÁ ERA. DANA-SE O MALFEITORES DO FUTEBOL CARIOCA, ARMARAM E SE DERAM MAL, QUE SIRVA DE EXEMPLO.

  • Jose Antonio

    Adeus Ferj; Adeus Eurico Miranda;

  • Emerson Silva

    Interesses….
    Apenas isso!
    Quem está ganhando com isso?
    O RJ não ganha em nada. Digo mais: não saimos do estadual depois dos roubos das arbitragens financiadas pelo time da Globo.

  • Emerson Silva

    Pra mim, FRA e FRU não respeitam a tradição e seus estaduais deveriam ser anulados! Tenho pena dos times que dependem, e não é o caso de VASCO e BOTAF:OGO!

    • edmilson mariz

      meu amigo Fla e Flu aprenda pelo ao menos escrever direito, realmente o vasco so depende da segunda divisao igual ao botafogo , nao tao arrumando nem pro cafe ,pobre times, seu lugar e a segunda

    • FLAETERNO

      O sr. é um BRINCALHÃO , dizer que o Vascaindo (2 vezes) e o Já caído Foguinho (também 2 vezes) não dependem do Flamengo e do Fluminense é uma piada. Já que eles são tão bons e grandes assim, FLA E FLU não irão fazer falta. Façam o carioca e FLA E FLU jogam o os reservas. Mas tem os 10% da federação, é por isso que a mesma não aceita a liga, ela não vai faturar. É só a liga falar que vai dar uma esmola para a federação que tudo está resolvido.

  • GIL MARCIO DA

    FLA E FLU ESTÃO COBERTOS DE RAZÃO , NÃO FICAR NA MÃO DESSE LIXO CHAMADO RUBENS LOPES . ESSE CARA SUGA OS CLUBES PEQUENOS DO RIO .
    VOCÊ PEGA O CAMPEONATO PAULISTA E VER COMO É ORGANIZADO , LA UM CLUBE PEQUENO GANHA UM ESTADUAL E AQUI GANHA ALGUMAS COISA ?
    SE ESSES CLUBES PEQUENOS SE UNISSEM A FLAMENGO E FLUMINENSE , IRIAM VER QUE PODEM IR BEM MAIS LONGE QUE IMAGINAM . A COPA SUL-MINAS-RIO IA PODER SERVI PARA JOGADORES QUE ESTÃO ENCOSTADOS , SEREM EMPRESTADOS PARA ELES . MAS AO INVÉS DE PENSAREM ASSIM, FICAM PEDINDO ESMOLAS A FEDERAÇÃO E NÃO CRESCEM DE FORMA ALGUMAS .
    FICAR DO LADO DE VASCO E BOTAFOGO VOCÊS VEEM ONDE ELES ESTÃO .
    UM PRESTE A CAIR EM CAOS FINANCEIRO E OUTRO NA SEGUNDA DIVISÃO LUTANDO PARA SUBIR . O FUTEBOL DO RIO MERECE COISA BEM MELHOR QUE ESTA FEDERAÇÃO E NÃO PORQUE SOU FLAMENGUISTA QUE FALO ISTO E SIM PORQUE É UMA VERGONHA VER OS CLUBES PEQUENOS , NA SITUAÇÃO QUE SE ENCONTRAM HOJE EM DIA .

  • Luiz Fernando Oliveira

    olá Igor Siqueira…curti esse post principalmente pelo propicio momento em que vive nosso amado esporte…Apreciei do lado de fora a criaçao desse torneio, enfraquecendo a já fraca e sem credibilidade cbf, a já extinta seleção do povo, onde sempre tinhamos convocados os melhores do país…Sou palmeirense de São Paulo, imagino oq deve se passar pelo RJ com todas essas reclamações e debandadas, e pelo que busquei, televisão rival a globo já fez proposta pra cobrir o torneio…tudo caminha pro bem do futebol nacional e desacorrentar os clubes de federacoes é o primeiro passo…
    Aliás sugiro que faça um texto, ou uma matéria com os responsaveis pelo STJD sobre o tema arbitragem, e o tema salarios atrasados, pois temos clubes a perder pontos que poderiam mudar o campeonato atual…mas esse é outro caso…a respeito do futebol carioca, pela sua representação merece sim ser respeitado e merece um presidente a altura das tradições dos gigantes e principalmente dos pequenos mas centenarios clubes assim como aqui em SP temos um carinho pela LUSA e pelo JUVENTUS da mooca…obrigação de auxiliar essas instituições que fazem a tradição de nosso futebol, pois sabemos que presidentes de federações deveriam largar o “venha a nós” né….

  • Jose Antonio

    Liga Sul-Minas-Rio; Plim-Plim ,Acordo praticamente fechado.

  • carlos alberto

    quem mandou a ferj si meter com o flamengo, agora chupa que é de uva.

  • JR.

    FLA E FLU DO MESMO LADO NÃO PODE. VCS NÃO CONHECEM A LEI DAS RUAS, CADA UM ESCOLHE UM FRACO…..VOU ESCOLHER O VASQUINHO….KKKKK

MaisRecentes

Foi épico. Mas o Tucumán flertou com a tragédia



Continue Lendo