O balanço da estreia de Valentim



Alberto Valentim fez a sua estreia pelo Botafogo na vitória de 2 a 1 sobre o Nova Iguaçu. Começar com o pé direito é importante, mas, logicamente, pela fragilidade do adversário, não dá ainda para comemorar. Pontos positivos e negativos foram notados.

Os laterais Marcinho e Moisés deram outro ritmo ao time, que está mais veloz, ainda mais tendo na frente Ezequiel, Rodrigo Pimpão e Kieza. Resta saber, porém, como os dois laterais vão se comportar quando o time for pressionado. A cobertura vai funcionar? Ainda sinto falta de um volante de mais poder de marcação, como Aírton, para deixar a zaga mais protegida. Não enxergo Rodrigo Lindoso como este atleta.

Outro ponto positivo foi a subida de produção dos meias. João Paulo e Leonardo Valencia se mostraram mais atuantes, dando sinais de gratidão pela maior quantidade de opções geradas pela movimentação dos laterais e dos homens de frente. O estático Botafogo de Felipe Conceição aos poucos deve ser substituído, sem nenhuma crítica maior ao ex-treinador, uma aposta dos dirigentes.

Os homens de frente, justamente pela maior velocidade e movimentação, também têm tudo para subirem de produção, perturbando os defensores rivais. Ou alguém duvida que Kieza dá mais trabalho do que Brenner aos zagueiros rivais quando o tema é rapidez?

Ainda é cedo para qualquer análise mais profunda. Porém, Alberto Valentim ganhou na estreia um voto de confiança. Vamos aguardar.



MaisRecentes

Zé Ricardo foi apresentado ao elenco



Continue Lendo

Zé Ricardo é uma atitude corajosa da diretoria



Continue Lendo

Valentim e o caminho errado



Continue Lendo