Nelson Mufarrej x Marcelo Guimarães: o curioso lado da eleição



Quando se escreve sobre política nos clubes o dever de todo jornalista é o de ser imparcial. Por isso, acompanhei com muita atenção as entrevistas feitas pelos companheiros Felippe Rocha e Rafael Bortoloti, de maneira brilhante, com os candidatos à presidência do Botafogo. Nelson Mufarrej e Marcelo Guimarães falaram sobre diversos temas. Me coloquei na condição de eleitor, de torcedor, como alguém que precisasse escolher quem tem mais condições de gerir o clube pelos próximos anos usando as entrevistas como ferramenta.

Quando se faz escolhas, principalmente entre apenas duas possibilidades, é preciso analisar o que um tem de bom e que você não consegue perceber no outro. Vejo Mufarrej com uma base política montada, algo importante para tocar o clube. Tem o respaldo do atual presidente, cujo trabalho não deixa dúvidas. Pereira se tornou quase que uma unanimidade por um misto de prudência, eficiência e um quê de sorte. Sei que ele vai ficar bravo por falar em sorte, mas, ele trocaria Ricardo Gomes por Jair Ventura caso não fosse a proposta do São Paulo? Aguardo resposta. Nelson Mufarrej carrega o compromisso da continuidade. Uma fórmula que deu certo, sem sombras de dúvidas.

Já Marcelo Guimarães procura o tempo todo se apresentar como uma opção de profissionalismo, de avanço de gestão. Tem sim projetos interessantes e deixa nas entrelinhas a necessidade de despolitizar o Botafogo. Curioso, levando em consideração alguns de seus aliados. Mas no saldo, parece bem preparado.

Mas então votar em Mufarrej ou em Guimarães? Não os enxergo como capazes de, neste mesmo período, levando em consideração apenas 2018 a 2021, mudar tão positivamente a realidade. Fatores externos e históricos recentes ainda comprometem o sucesso do clube. Sinceramente, também não vejo que nenhum dos dois ofereça risco ao Botafogo, pelo menos não para o próximo triênio. Portanto, que o eleitor tire as suas conclusões e continue cada vez mais perto do clube, independentemente do resultado.



MaisRecentes

Zé Ricardo é uma atitude corajosa da diretoria



Continue Lendo

Valentim e o caminho errado



Continue Lendo

O desejo de priorizar o elenco passa por Carli



Continue Lendo