Comprometimento com o clube



A maioria dos torcedores do Botafogo estava tensa antes do jogo contra o Coritiba pensando nos imapctos que a eliminação na Copa Libertadores poderia gerar no time que precisa usar o Campeonato Brasileiro como passaporte para retornar ao torneio sul-americano. Por motivos técnicos, históricos e financeiros, disputar a competição continental mais uma vez em 2018 é de vital importância. Algumas receitas vão cair e parcelas das dívidas terão o acréscimo previsto. Mas, passado o choque no Paraná, é nítido que luta por parte do elenco não vai faltar.

A reação dos jogadores ao fim do primeiro tempo, com as chances perdidas e com um gol sofrido apenas dois minutos depois de Gatito Fernández defender um pênalti, já deixava claro que o Botafogo quer muito a classificação. O segundo tempo trouxe a certeza. Dava para notar a o sangue nos olhos dos alvinegros em cada jogada. Na visão deles, ir para a Libertadores novamente representa recomeçar o duelo contra o Grêmio. Ganhar vida nova.

A bela campanha no segundo turno deixa a torcida mais confiante de que a classificação é possível. Com 61 pontos um time tem aproximadamente 90% de chances de ir para a Libertadores. Nos últimos anos o sexto colocado variou de 55 a 61 pontos. Portanto, sete vitórias separam o Alvinegro do sonho de retornar ao torneio internacional. Faltam 13 rodadas e, sem contar clássicos, são seis choques em casa. Ganhando eles e beliscando alguns pontinhos como visitante, ou nos próprios clássicos, a vaga chegará e vai fazer com que um grupo focado e comprometido feche o ano com alegria. Afinal de contas, a conquista é o estágio final de um processo de reconstrução.



MaisRecentes

Valentim e o caminho errado



Continue Lendo

O desejo de priorizar o elenco passa por Carli



Continue Lendo

Jogador gosta de competição



Continue Lendo