Virou crime querer jogar em casa?



A modernidade no futebol exige que qualquer clube tenha um estádio. Como um clube quer fazer receita sem estádio? Do que adianta fazer estádio e não conseguir fazer crescer seu projeto de novos sócios? Jogar em casa é outra coisa. Tecnicamente é muito importante. Essas são algumas das verdades ditas no mundo do futebol há alguns anos. Mas estou convencido de que a verdade no futebol só tem validade quando usada favoravelmente ao time de coração.

Falo isso porque estou impressionado com a campanha feita por algumas pessoas influentes, jornalistas inclusive, para que os jogos entre Botafogo e Flamengo sejam disputados ambos no Maracanã. Afinal de contas, é o Templo do Futebol. É clássico. Uai, e o que o Botafogo faz com o estádio dele?

O Botafogo aos poucos vem retomando o processo de fazer o Estádio Nilton Santos ser rentável. Processo que foi brutalmente interrompido em 2013 e que acabou contribuindo inclusive para o rebaixamento do time em 2014. Montou um projeto de sócios que vem fazendo sucesso e o estádio cada dia cai mais no gosto do torcedor, que se acostumou a ver um Glorioso copeiro em casa.
E agora tem que abrir mão disso? Me poupe.

Todos sentem saudades dos grandes tempos de Maracanã. O próprio Botafogo deu muitos shows naquele estádio. Só que dessa vez vale vaga em uma decisão, muito importante, e por isso mesmo é preciso que as pessoas que dizem tanto defender a modernidade no futebol não tentem agir pelos próprios interesses. Afinal de contas, não tenho a menor dúvida de que os jogos no Niltão e na Ilha vão tornar a boa rivalidade entre os dois ainda mais forte.



MaisRecentes

Valentim e o caminho errado



Continue Lendo

O desejo de priorizar o elenco passa por Carli



Continue Lendo

Jogador gosta de competição



Continue Lendo