Jair Ventura deveria tapar os ouvidos



O jogo contra o Avaí na noite de segunda-feira me trouxe a lembrança de uma outra derrota pouco esperada nesta temporada. O 2 a 0 para o Barcelona pela Copa Libertadores. Isso porque os dois tropeços têm algo em comum: a opção de Jair Ventura por mudar a maneira de jogar do Botafogo. Naquela ocasião, sem poder contar com Bruno Silva, suspenso, o treinador ouviu a cobrança da imprensa: “Contra um time do Equador, no Rio de Janeiro, não dá para seguir com três volantes, ainda mais quando se tem a oportunidade de mudar por conta de um desfalque”. Jair foi dar ouvidos a isso e errou na escalação, optando por Guilherme.

Na noite de segunda-feira, contra o Avaí, sem João Paulo, o suspenso da vez, foi a hora perfeita para falarem: “Montillo e Camilo juntos, afinal, foram contratados para isso”. Deu no que deu e uma derrota que não estava nos planos.

Jair Ventura tem como grande mérito ter dado ao time do Botafogo uma identidade. Um estilo de jogo copeiro, guerreiro, que o time não tinha há muitas temporadas. Isso só é possível com um meio-de-campo congestionado pelos três volantes. Contra o Avaí, além de não ganhar um meia e nem um terceiro atacante, Jair ainda perdeu o que Bruno Silva tem de melhor: ocupar uma parte do campo onde ganha espaços por conta da falta de dois meias. Sei que o time conseguiu criar e e que faltou qualidade para colocar a bola na rede. Mas isso é algo que se tem convivido desde o começo do ano.

Tenho certeza de que Jair aprendeu com o que aconteceu diante do Avaí. Nos próximos jogos o Botafogo tem tudo para voltar a ser o time copeiro que não aceita de jeito nenhum perder. O tropeço contra os catarinenses será rapidamente esquecido. Espero que a lição deixada, não. Tapar os ouvidos meu caro Jair, algumas vezes, é até virtude.



  • Bira Fogão

    Só uma observação: o time não deixou de ser copeiro. Não aceitou a derrota em momento algum.
    No mais, é por aí mesmo!!!

    • Luiz Matias

      esta voltando os dias do bostafogo , aqueles dias eram assim . kkk

      • Botafogo Rio de Janeiro

        Mais um apaixonado por pau de Botafoguense!

  • Guto Telles

    Diante da situação do Montillo, penso que seria a hora da Diretoria sentar com ele e propor uma rescisão contratual amigável, pelo que já se colocou, o atleta acabaria aceitando, tendo em vista que me parece ser uma pessoa razoável. Com o salário que ganha o atleta, o clube poderia investir e outros atletas que comporiam o elenco de forma mais efetiva

    • Julio Ribeiro

      Assino contigo!!!

    • Isso mesmo. Pegue o boné, descanse em paz em Buenos Aires e, depois, quando estiver recuperado, faça um contrato de risco. Até agora só o Botafogo ficou com o risco e o prejuízo. Mais uma bola fora do INCOMPETENTE Departamento Médico. Como um jogador que sai aos 7 minutos pode ser escalado???

  • Etienes R

    Não concordo com o blogueiro quando afirma que Jair ouve sugestões ou pressões externas, penso que sua ambição é provar pra estes mesmos, que pode ser um técnico estrategista ou que não fica preso à um só estilo de jogo. Chamaria de puríssima VAIDADE, e ambição por algo melhor que o Botafogo, na sua carreira.
    Só esqueceu de um simplismo quase infantil: “Não se faz OMELETE sem OVOS”

    • Botafogo Rio de Janeiro

      Perfeito! Parabéns! Você foi preciso.

  • Eduardo Fernandes

    o estilo de jogo contra times que só se defendem terá que mudar no Brasileiro. Deu errado, mas tem que ser testado. Ganhamos de Ponte Preta e Bahia com poucas chances de gol. Contra o Flamengo, eles ficaram cercando e fizemos a pior partida do campeonato. Terá que arriscar sim, em alguns jogos dentro de casa.

    • Botafogo Rio de Janeiro

      Tem que arriscar durante os jogos, mas entrar com o time desorganizado e sem treinar é BURRICE!!! O time já tinha 3 desfalques, então o Jair Aventura resolve tocar o “FODA-SE” de vez: recua o nosso melhor fazedor de gols, o Bruno Silva; desguarnece a defesa, tira o Lindoso da cabeça da área, ficou um buraco, por onde tomamos 2 gols; escala 2 pesos mortos: Camorto e Mortoillo. O time pode até perder, mas não pode ser mal escalado. Este Casca Fina anda com o rabo coçando para inventar um esquema REVOLUCIONÁRIO, mas não percebe que futebol não é coisa para amadores, quanto mais simples melhor.

  • andrade

    Com relação ao Montillo precisa ter calma, ainda pode se recuperar não vamos desprezar todos duma hora para outra, o exemplo do Joel foi esse, fraco, mas tinhamos alguém para substituir o Roger, mandaram embora e pagamos por isso e não temos ninguém. Com relação a estrutura do time, não se trata de 3 volantes apenas, jogadores que atacam também, temos sãos 4 marcadores, lindoso, matheus, bruno e joão paulo, por isso o time vem vencendo apesar de nosso ataque cardíaco. Se não jogar assim, o time não aguenta é fraco, o camilo se quiser entra na frente no segundo tempo.

  • Etienes R

    O aproveitamento do Botafogo jogando no esquema fechado, esplorando os erros do adversário, foi o que o colocou entre os 16 melhores times da América.Agora fala-se em mudar um sistema, em meio as competicões, sem tempo nem pra ir ao banheiro.kkkkkkkkkkkk É dose pra mamuti! mas… opinião é igual bund@… Cada um tem a sua!

  • Jr

    BOA MANSEL. GIULIA GIULIA GIULIA GIULIA GIULIA GIULIA GIULIA GIULIA GIULIA GIULIA GIULIA GIULIA GIULIA GIULIA GIULIA GIULIA GIULIA GIULIA GIULIA GIULIA GIULIA GIULIA GIULIA GIULIA GIULIA GIULIA GIULIA
    BOTAFOGO SUA ESTRELA SOLITARIA ME CONDUZ…

  • Floriano Camargo

    Caro Mansell,
    O JV já sabe como o Botafogo deve jogar; experiências devem e precisam ser feitas, mas gradativamente. Não foi isso que aconteceu ontem, mas crendo na fragilidade do adversário, ousou em juntar Camilo e Montillo que estavam parados a muito tempo e nada deu certo. Ouvir a galera é fundamental !!!

    • Botafogo Rio de Janeiro

      Este foi o grande erro! Menosprezou o adversário. Isto mostra como é bobinho e ingênuo. O Jair que aparecer! Manda pinta a bunda de vermelho e ir para a praia de Ramos!!!

  • Não dá para Camilo e Montilio jogarem juntos. O primeiro já não vive seus bons tempos, embora esteja recuperando o ritmo aos poucos, pois é um guerreiro – aliás a torcida do Botafogo não pode menosprezar Camilo pela atual fase, mas louvá-lo pelo que produziu em 2016 e esperar que volte a ser nosso CaMITO. Já Montilio não jogará mais futebol profissional por mais uns 2 meses. Em suma, foi um grande jogador, mas não marca e um não tem a mínima condição física para atuar no padrão de jogo do atual Botafogo. Rescisão já!

  • George

    Estão criticando o JV demais, os pseudo-torcedores especialistas babacas. Não acho o Jair vaidoso, nem presunçoso. Arriscou e se ferrou ponto final, não dá pra adivinhar que o Montillo ia quebrar com 5 min, e temos que ter variações sim, e o JV tem muito crédito.

    • Botafogo Rio de Janeiro

      Dá para ele!!! O cara errou pela segunda vez! Quer agradar a mídia para receber a manchete no dia seguinte! Todo vaidoso é burro sim! Precisa ser muito imbecil para escalar 2 pesos mortos juntos. Já não chega o Roger que perde 90% das bolas que disputa? Escalar os 3 junto é mais estúpido, ainda! Tenha paciência!

      • George

        Serviu a carapuça né babacão..

  • Botafogo Rio de Janeiro

    O Jair Aventura, o Casca Fina, quer por que quer agradar a mídia! Temos que lembra que o esquema com 3 volantes não é dele, é do Ricardo Gomes. Toda vez que ele inventa, toma no rabo. A vaidade está aumentando e deixando o Jair abestado, envolto na sua estupidez! O bom técnico é aquele que escala o jogador onde melhor rende. O imbecil do Jair Aventura disse que o Camorto faria o papel do Matheus Fernandes e o Mortoillo faria o papel do João Paulo! Como é idiota! Jogador não muda a sua característica em um jogo, PRECISA DE MUITO TREINAMENTO, isto os time no Brasil não tem, tempo para treinar. Por tudo isto, deve seguir a REGRA BÁSICA: não inventa!!! Só deve fazer em campo o que foi treinado.

MaisRecentes

Opções a serem trabalhadas



Continue Lendo

Virou crime querer jogar em casa?



Continue Lendo

Jefferson e Gatito: tem espaço para os dois



Continue Lendo