Jair Ventura, o craque do Botafogo



Acompanhando a maneira com que o Botafogo atuou fora de casa nas duas últimas partidas, contra Vitória e diante da Chapecoense, vi mais uma vez um time aguerrido, que não abre mão de lutar pela bola até o último segundo. O que mais chamou atenção foi o crescimento de Bruno Silva, que entendeu que precisava dar algo a mais com a ausência dos homens de criação. O volante, além de ser combativo o tempo todo, tem procurado as brechas na defesa rival para encontrar espaços. Jogador inteligente, consegue fazer a leitura certa dos confrontos e isso tem se refletido em gols e passes precisos.

Muitos consideram Bruno Silva o destaque do Botafogo. Mas acho uma injustiça com um nome que tem sido o craque do Glorioso desde o ano passado. Trata-se de Jair Ventura. Em 2012 e 2013 Oswaldo de Oliveira, na minha humilde opinião, tinha esse mérito por encontrar uma solução a cada perda do elenco. Naquela ocasião a janela de transferências era a grande vilã. Agora, o excesso de lesões. Jair, porém, tem sido ainda mais craque, pois tem trabalhado com um elenco no limite.

É impressionante a maneira como esse treinador tem conseguido exigir o máximo dos atletas e fazer o time jogar o tempo todo no limite. Aos poucos, vai conscientizado aos jogadores da importância de tentar algo novo em campo e daí surge o Bruno Silva como elemento-surpresa, o João Paulo como homem de ligação e até mesmo um Roger muito mais participativo.

Em um rompante de desabafo, Jair reclamou de reforços no início da semana passada. A justa cobrança de quem vem aguentando calado um plantel ir sumindo entre suas mãos por conta do mau trabalho de alguém, já que os atletas chegam a fazer aniversário no departamento médico, que frequentam também por algo não ir bem em uma etapa anterior. Mas isso cabe aos dirigentes entenderem e tomarem as devidas providências. O certo é que Jair tem passado por cima de tudo e de todos para fazer o Botafogo nos brindar com atuações como a que vimos em Santa Catarina. Fico imaginando esse rapaz contando ainda com Jéfferson, Luis Ricardo, Airton, Leandrinho e Camilo, além de um Montillo em forma. Fico imaginando ele com boas referências no ataque, O ano seria ainda mais promissor. Embora, com Jair no comando, seja complicado duvidar de até onde o Botafogo pode ir na temporada.



  • Fernando Magalhaes

    Esse negócio de considerar o técnico como o craque é complicado,pois parece menosprezar o grupo,o grupo de jogadores é muito bom,só não tem mídia!!!

  • Penso que as contratações precisam ser qualitativas, não quantitativas. Obviamente algumas posições precisam de reposição imediata e me assusta o fato de Luis Ricardo e Jefferson ainda não estarem recuperados. Todo time passa pela situação de ter uma baixa, mas poucos ficam sem contar com o atleta por tão grande período. O CEP precisa mesmo contratar um centroavante veloz, um lateral direito e mais um ala para suprir a ausência de Airton. Não dá para contar com Dudu Cearense, pois esse já não tem fôlego para jogar sequer 40 minutos. O João Paulo, aos trancos e barrancos, vem suprindo a falta de Camilo e Montilio, jogador que foi a pior contratação alvinegra dos últimos tempos: caro e machucado. Penso que com mais três jogadores para suprir as mencionadas posições podemos, sim, lutar no topo da tabela do Brasileirão e garantir a ida às finais da Libertadores e Copa do Brasil. É sempre bom lembrar que apesar de toda mídia a favor do Flamengo, apesar do bom início do Cortinthians e apesar dos altos investimentos do Palmeiras, desses, apenas o Coringão está à frente do Campeonato. Em suma: plantel no papel é para vender imagem. Plantel unido, com um comandante competente (Jair Ventura) e jogadores que se entregam em campo é que ganha partida!

  • Eduardo Fernandes

    Jair tem sido muito competente, e o grupo é extremamente profissional, inclusive na inteligência de entender o jogo. Além de João Paulo muito bem, Bruno Silva sendo decisivo, é nítida a evolução de Matheus. Orgulho desse time.

  • Vitoria Roelli

    Jair tem tirado “coelho” da cartola, o problema das lesões e a grata surpresa de melhores atuações de jogadores que estavam apagados “são coisas que só acontecem ao Fogão”, e uma hora as bolas tem que entrar né, chega de bater na trave, o grupo é realmente guerreiro e com mais umas 2 peças bem encaixadas tem grande potencial e tem padrão de jogo e jogada ensaiada com o Bruno Silva.

    • George

      Disse tudo amiga, torcedora de verdade. Faço minhas suas palavras.

  • marcelo antonio

    O time é bom… o técnico tbm não é ruim… o que me mata de raiva que ele é muito retranqueiro… sofremos o empate contra o Vitória depois de estar ganhando de 2 a 0… pq ele recuou o time todo, aí não dá… ficar só se defendendo. Tem que manter o ritmo e marcar a saída de bola dos adversários. Esse Roger é muito ruim… tem que contratar um atacante goleador, Sassa foi trocado por um atacante que já está machucado, aí já é burrice. ..

  • Jr

    RAPZ E VERDADE. O NOSSO JV JAIR VENTURA., E O DINAMO PENSANTE DO GLORIOSO. O JV VAI LEVAR O GLORIOSO A CONQUISTAR O TITULO DA LIBERTADORES ESSE ANO. VAMOS FAZER A FINAL DO MUNDIAL DE CLUBES CONTRA O REAL MADRID. O BOTAFOGO MUDOU PRA MELHOR COM O JV. ELE TEM AINDA UM ELENCO DA BASE Q PODE SER UTILIZADO. O JV E O CARA. O JV E GLORISO. O JV E FILHO DO FURACAO DA COPA DE 70, O NOSSO QUERIDO JAIRZINHO. O PLANEJAMENTO DO GLORIOSO VEM SENDO FEITO DESDE O ANO PASSADO. NOSSO CRAQUES ESTAO DANDO CONTA DO RECADO. O FUTEBOL FEIJAO COM ARROZ, E A NOSSA MARCA REGISTRADA. NA VERDADE O GLORIOSO RENASCEU O FUTEBOL BRASILEIRO PARA O MUNDO. AGUARDEM MUITAS VITORIAS E ALEGRIAS PARA A TORCIDA ALVINEGRA. PARABENS PELA CRONICA. FOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOGOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOGOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOFOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO FOSTE HEROI EM CADA JOGO.
    BOTAFOGO SUA ESTRELA SOLITARIA ME CONDUZ…

  • Jorge Luis

    Ficar exaltando o Jair num momento em que joga com 4 volantes no meio, jogando sempre apenas na defesa e conseguindo esporádicos contra-ataques é no mínimo falta de bom senso, não à toa ficamos 5 partidas sem vencer, e só ganhamos ontem por pura incompetência da Chapecoense, que ainda teve muita má sorte, pois ela jogou o tempo todo em nosso campo e nós apenas se defendendo e jogando em contra-ataques, nesse esquema é apenas lutar contra o rebaixamento, que o Jair acorde logo e volte ao esquema com 2 meias, Camilo e Montillo, para nosso time voltar a jogar de igual contra qualquer adversário e largue logo essa retranca. Faltou ousadia nos jogos anteriores, pois poderia muito bem ter colocado o Montillo a 2 partidas atrás junto com o Gilson no meio, assim poderíamos estar até no G4 agora e não no meio da tabela. Saudações Botafoguenses, pois alvinegras e preto e brancas existem várias.

    • Luiz Eduardo Paulo

      João Paulo e Lindoso eram meias e se adaptaram a novas funções. Jair não utiliza a expressão ” volante ” usa o termo ” médio “, e citou Bruno Silva como o melhor da posição no futebol brasileiro ( Tite está de olho nele ),bem semântica à parte o fato é que o time é muito bem treinado e está entrosado. Nossos jogadores não são o supra sumo em técnica, mas são inteligentes e aplicados, jogam sempre no limite, aí reside o segredo do nosso sucesso. Finalmente, terminamos a nona rodada no G4 e estamos vivos em todas as competições. Saudações Alvinegras.

      • Jorge Luis

        Ontem só comprovou que o Jair sabe armar apenas times retrancados que jogam no contra-ataque, não sabe armar times ofensivos e que jogam como protagonistas. Dizer que o João Paulo era meia é no mínimo desconhecer, já que o próprio disse que começou como volante e jogou como meia no Santa Cruz porque pediram. Saudações Botafoguenses, pois alvinegras e preto e brancas existem várias.

  • Paulo Fernando Tavares

    O Jair consegue manter a qualidade diante das inúmeras substituições que é obrigado a fazer o tempo todo por conta das contusões. Isso é impressionante, pois quando achamos que a qualidade vai cair ela até sobe. O que ele consegue tirar dos caras é uma coisa muito boa.

  • Mariangela Paulo

    Jair é uma grata revelação, o time está crescendo e vendo seu potencial ser expandido até o máximo. Um time em que boa parte assume várias funções. Futebol mais moderno não há. Com as ausências dos meias, fez os volantes se destacarem e se tornarem o ponto alto do time.

MaisRecentes

Nelson Mufarrej x Marcelo Guimarães: o curioso lado da eleição



Continue Lendo

O alerta de Jair Ventura



Continue Lendo

Botafogo deve manter foco em um único objetivo



Continue Lendo