Comparações que não devem ser feitas



Após a derrota de 2 a 0 para o Barcelona, vi alguns comparando esse jogo com o 1 a 0 sofrido para o Unión Española em 2014 e que fez o Glorioso desandar na Copa Libertadores. Sinceramente, deixei o Estádio Nilton Santos com um sentimento otimista em relação ao futuro. Acredito em uma grande campanha do Botafogo no torneio e em toda grande campanha existe sempre um jogo onde nada dá certo. E foi o que aconteceu.

A escolha do esquema por Jair Ventura não foi das melhores. A bola cismou de não entrar em alguns lances que seriam gol certo no ano passado, por exemplo. O espírito de luta deste time continua o mesmo, inclusive quando a criação fica totalmente comprometida, como aconteceu no segundo tempo. Aí foi aos trancos e barrancos e mesmo assim algumas oportunidades foram desperdiçadas.

Esse grupo sabe honrar a camisa botafoguense, ao contrário de alguns que vestiram por engano a camisa em 2014. A derrota será assimilada e vai virar combustível para o que está por vir. Até porque um triunfo contra o Atlético Nacional será suficiente para que a vaga nas oitavas seja conquistada.



MaisRecentes

Uma estreia que permite projetar um bom futuro



Continue Lendo

Gol de Carli pode ressuscitar Carioca



Continue Lendo

Vinicius Júnior, Luiz Fernando e a vitória que deixa o futebol mais atraente



Continue Lendo