Sassá não pode ser reserva



O Botafogo pecou contra o Palmeiras em alguns pontos, mas, no meu entender, o maior de todos os erros foi na maneira como Jair Ventura escalou o time. A insistência em manter o ataque com Neilton e Rodrigo Pimpão vem custando caro em alguns jogos, mesmo com Sassá ainda não se encontrando no melhor de sua forma física. Com dois homens caindo pelo canto do ataque, falta a tal referência, importante mesmo em jogos fora de casa.

Sassá está longe de ser o centroavante lento, paradão, que fica esperando a bola na área. Se fosse assim até justificaria a sua ausência no banco de reservas em um jogo contra o líder do Campeonato Brasileiro e na casa do rival. Por isso entendo que Jair Ventura poderia ter feito a opção pelo centroavante desde o começo da partida, deixando Pimpão como opção no banco de reservas.

A escolha de Ventura fez com que outros setores fossem prejudicados. Por diversas vezes vimos Camilo, jogador inteligente e que sabe fazer a leitura em campo, aparecendo no meio dos zagueiros para tentar corrigir a falha tática causada pela ausência de uma referência.

Aliás, a ausência de Sassá não foi o único problema do time. Com Fernandes no banco de reservas não havia motivo para Emerson Santos ser improvisado entre os zagueiros, mudando assim a dupla de zaga titular em um jogo que a pressão seria grande por parte do rival. Além disso, mesmo sendo jovem, Marcinho poderia ser colocado quando Alemão se machucou. O jovem garoto vem treinando bem e merece uma oportunidade.

Contra a Ponte Preta, em casa, e necessitando da vitória, Sassá vai precisar voltar ao time titular e os erros na escalação não podem mais acontecer, por mais que Jair tenha crédito. Entendo que o artilheiro ainda não esteja no melhor de sua forma física, que não suporte os noventa minutos, mas é importante que seja usado desde o começo, infernizando a vida dos adversários e tentando aproveitar erros do sistema defensivo, como fez contra América-MG e Sport. A vaga na Libertadores ainda só depende do Botafogo e o time não pode mais dar mole.



  • Jr

    CONCORDO COM VC PLENAMENTE. SASA COM 11 GOLS NO CAMPEONATO TINHA Q SER SEMPRE O TITULAR DA EQUIPE. ELE PROVAVELMENTE SAIRA DO GLORIOSO NA JANELA DO FIM DO ANO. TEM UM BOM ARRANQUE E E UM CENTROAVANTE DE DUPLA FUNCAO. JA ESCALEI ELE VARIAS VEZES NO CARTOLA E ME DEI BEM. TOMARA QUE ELE SEJA TITULAR CONTRA A PONTE. PRESISAMOS DE GOLS, E ELE PRENDE A ZAGA DO TIME ADVERSARIO. SASALOTELI SIM PARA TITULAR NOS 2 ULTIMOS JOGOS. O GLORIOSO TEM Q VENCER 1 DOS 2 JOGOS PARA GARANTIR A LIBERTADORES. VAMOS VENCER SIM. BOTAFOGO SUA ESTRELA SOLITARIA ME CONDUZ…

  • Daniel

    Concordo com quase tudo, Mansell. Menos em relação ao Fernandes. Se o Jair não o escalou é pq não confia, o que aliás faz muito bem, pq no Fernandes a tempos não lembra aquele meia que surgiu bem no clube. Atualmente jogar com Fernandes é jogar com menos um.

  • Pedro A. Silva

    Sassá ok, mas Fernandez tem que ter mais vontade, teve algumas oportunidades, desda da época do RG e sempre se desliga do jogo!

  • Jefferson Almeida

    Concordo com relação ao Sassá e acho que ele preocupa muito mais o adversário que Pimpão e Neilton, que são jogadores de lado de campo e não tem a força e explosão que o Sassá tem. Bochecha joga muito mais que Fernandes, e esse Marcinho é muito fraquinho. JV tem que olhar com mais carinho por Kanu, zagueiro da base, esse sim bate um bolão.

  • andrade

    não conseguimos entender porque o sassá está no banco e o time não faz gol é um mistério do JAIR.

  • Carlos Otavio

    Sassa no banco SIM…ele está com a cabeça na Europa, entra displicente,mal entra toma amarelo e quase toma vermelho…cai fora e encha os cofres do Fogão!!!

MaisRecentes

Que venha 2017!!!!



Continue Lendo

O lado bom de começar enfrentando pedreiras



Continue Lendo

Criação de jogadas estará bem entregue



Continue Lendo