Botafogo só perdeu uma vez com Airton



O Botafogo sofreu sete derrotas no ano de 2016. Em apenas uma delas, na primeira, pelo Campeonato Carioca, o volante Airton esteve em campo. O resultado, em um jogo que o Alvinegro poderia ter tido melhor sorte, pouco mudou a história do time, que disputaria a final com o próprio Cruz-Maltino, mas sem seu volante, que sofreu uma lesão que o afastou mais de um mês dos gramados.

A ausência de Airton coincidiu com a queda de produção da equipe. Na fase inicial do Campeonato Brasileiro o volante ficou de fora nas derrotas para o São Paulo (1 a 0), para o Fluminense (1 a 0), para o Cruzeiro (1 a 0) e para o Santos (3 a 0). Em alguns desses duelos, como contra o Peixe, o sistema defensivo foi alvo de muitas críticas. No clássico contra o Tricolor, inclusive, o único gol surgiu em um erro da defesa.

Airton retornou ao time no empate por 1 a 1 com o Vitória. Esteve em campo até os 18 minutos do segundo tempo, quando foi substituído por conta de sua forma física. O time vencia por 1 a 0, mas acabou cedendo o empate no fim.

Em seguida, voltou a ser titular durante o primeiro tempo do jogo com o América-MG, quando o Botafogo foi para o intervalo vencendo por 3 a 0 e sem ser importunado pelo rival. Não voltou para o segundo tempo, quando o Glorioso levou o único gol que sofreu naquela oportunidade. Ainda na etapa final os americanos ainda esboçaram uma pressão.

No último domingo, Airton não atuou contra o Corinthians, na derrota por 3 a 1, quando o Botafogo até criou jogadas de perigo, mas parou em erros de seu sistema defensivo.

Os dados acima mostram a importância que Airton passou a ter no atual time do Botafogo. Único volante do time com jeito de xerifão, ele tem representado segurança para a dupla de zagueiros por conta de seu senso de ocupação. Além disso, melhora o desempenho do meio ao liberar Bruno Silva para ajudar na criação. Com seu volante, o Alvinegro passa a ter mais chances no duelo contra o Figueirense, nesta quarta-feira.



MaisRecentes

Jair: decisão acertada e corajosa



Continue Lendo

Botafogo copeiro mostra que pode ir longe



Continue Lendo

Separando os homens dos meninos



Continue Lendo