Quanta coisa mudou, o pá!



Alô, Turma da Fuzarca! Hoje completa-se um ano da eliminação do Vasco na última Libertadores, mas parece que foi ontem que estávamos eu e Dom Manolo, meu assessor, vendo a partida em um camarote do Pacaembu. O menu da partida, escolhido por mim, incluia uma típica bacalhoada, e centenas e centenas de bolinhos de bacalhau como entrada. O típico prato da terrinha não foi escolhido à toa, o pá! Mandei preparar esses quitutes porque tinha certeza da vitória.

Perdíamos a partida por 1 a 0, mas eu tinha certeza que o Vascão traria um bom resultado para a Colina, o pá! Entre um bolinho de bacalhau e outro, olhei para o campo e vi Diego Souza entrando sozinho na área do Corinthians. Eram apenas ele e o arqueiro adversário, mas o gajo perdeu o gol. Após o lance, derramei suco de groselha em minha camisa cruz-maltina e o bolinho de bacalhau ficou indigesto. Até hoje, quando algum amigo vem conversar comigo, lembra dessa partida…

Desse jogo para cá, muita coisa mudou, o pá! Perdemos praticamente todo aquele time, mudamos de técnico algumas vezes e ficamos com uma equipe desacreditada. Apesar disso, lembro aos adversários que, após aquela maravilhosa vitória sobre o Palmeiras, na Mercosul de 2000, ficamos conhecidos como o “Time da Virada” por toda a América do Sul. Por isso, podem começar a temer o Cruz-Maltino no Brasileirão, pois justificaremos o porque de tal apelido, mais uma vez, neste Brasileirão, o pá! Saudações Vascaínas!



MaisRecentes

Chupem esse Manga, pá!



Continue Lendo

O Gigante acordou!



Continue Lendo

Moisés fará a diferença por aqui



Continue Lendo