Lorde Osorio é a nata no meio do nada



Caros tricolores, tricampeões mundiais, fico tão comovido com o esforço do Lorde em aprender e falar português nas entrevistas, que estou pensando em começar a publicar minha coluna neste LANCE! falando em espanhol.

Afinal, meus pais, expoentes de nobilíssimas famílias da Europa, não investiram milhões em minha educação em vão. Foram anos de estudos nos melhores e mais caros colégios, no Brasil e no exterior, para que eu ficasse fluente em espanhol ainda aos nove anos de idade.

É sempre assim quando o assunto é o Soberano.. Vejam Rogério Ceni, que dá entrevistas por aí em espanhol, inglês, alemão, esperanto, aramaico… Enquanto isso, o Tião idolatra o ex-presidente do mobral.

Vejam também o Lorde, representante da nata colombiana, ostentando os ternos mais alinhados da América Latina e sempre polido em suas palavras. Um gentleman genuíno. Enquanto isso, os porquinhos babavam por um venezuelano naturalizado chileno e agora torcem por um argentino naturalizado paraguaio.

Uma pena que o Profe precise conviver com essa cartolagem palmeirizada que tem tomado conta do MorumTri. Por isso lanço a campanha: “Mais vale explicar tática com chinelo do que depender do Chimello”.



MaisRecentes

Brainstorm* de apelidos para o Mito treinador



Continue Lendo

Não tirem a educação física das escolas!



Continue Lendo

É o Clube da Fé: Vamos São Paulo, carajo!



Continue Lendo