Mais forte? Só mesmo o Soberano!



Caros tricolores, tricampeões mundiais, lembro como se fosse ontem daquele dia 3 de março, quando buscamos na base da raça o empate com o Strongest na Bolívia.

Aquele, sim, era um time de alma, de garra e de espírito vencedor, elementos que a torcida do Soberano valoriza tanto.
E o jogo que encerrou a fase de grupos então? Foi um show! Quer dizer, mais um show nosso…

Dias antes do professor Paulo Autuori tinha comandado o Soberano pela primeira vez, contra os gambás, e adivinha? 5 a 1, fora o baile e o choro inesquecível do Tião Fiel na grade do Pacaembu: “Tira meu curintia daí!”



MaisRecentes

Brainstorm* de apelidos para o Mito treinador



Continue Lendo

Não tirem a educação física das escolas!



Continue Lendo

É o Clube da Fé: Vamos São Paulo, carajo!



Continue Lendo