Derrota na hora certa e o campeão



Tricolores do Céu e da Terra, o que os idiotas da objetividade jamais compreenderão é a capacidade de enxergar além da caverna de mediocridade na qual estão aprisionados por toda a eternidade. Mais do que uma derrota, perder por 3 a 0 para o Botafogo neste domingo foi um tropeço fundamental. Como assim? Eles ainda me perguntam. Uma equipe campeã não é forjada apenas com grandes triunfos mas, sobretudo, nos tropeços que compreende e supera. Acredito que foi a derrota que servirá para o Fluminense baixar a bola e entrar com seriedade em todos os jogos daqui por diante. Sabem aquele clichê? Perdemos quando podíamos perder? Esta sim é a obviedade ululante que faz algum sentido neste momento.

No mais, eis que surge o roteirista, aquele sádico dramaturgo que está no céu. Iludiu-me com a visão de uma vitória acachapante. Não entendi seus planos e cravei nesta coluna que venceríamos de oito. Errei, perdemos de três, mas longo entendi a realidade e os planos do além. E muito além da derrota estão os títulos. É só esperar para alcançar.



  • Meu caro Vitral,
    Não foi só você que subestimou o Botafogo. Todos aqueles que torcem por este colorido uniforme fizeram a mesma coisa. E o fizeram a despeito de todas as evidências que apontam que, para se brilhar no esporte, há que se fazer muitas coisas. Entre elas cito duas: ter os pés no chão e e respeitar os adversários.
    Sobre a primeira, devo dizer que um time que tem Diguinho, Gum, Valência, Jean, Bruno e outros do mesmo quilate, não pode ser considerar tão superior aos demais. Não há Concas, Freds e Walters que consigam injetar futebol nos outros.
    Sobre respeitar, há tempos que a soberba dos tricolores só serve para mostrar que vocês pensam que são mais do que realmente são. Um time de terceira divisão, rei do tapetão, da virada de mesa e outras coisas mais, não pode arrotar esse caviar todo.
    No mais, essa derrota, de fato não representa nada. Não estamos interessados neste campeonato e, provavelmente, não vamos nos classificar. A não ser que contratemos bons advogados. Saudações Alvinegras

  • geraldo lourenço

    Tá delirando ou esta de sacanagem.

    É querer fazer acreditar que todo mundo é burro e que o time é maravilhoso.

    Sou TRICOLOR mas não sou cego.

  • Pela primeira vez concordo com vc Vitral.
    O time estava como se diz “tassiachando” e o tropeço foi numa hora boa.
    Acredito tb que seremos campeões (com Fred ou com Gordinho) os outros que critiquem pois não entendem de futebol e nem de vida tricolor após a morte como eu, vc e Nelson Rodrigues.
    ST

  • osmario

    Concordo com o primeiro comentário, de fato, o time é medíocre. Não passa de um monte de boleiros desinteressados, sem raça. Exceção feita somente ao Conca. O restante, tudo uns malas que não querem nada, ou melhor, querem sim, os altos salários que o Flu paga a quem nada merece.

  • jacão

    O FLUZÃO anda “bisonho”. Um super freguês dos grandes adversários cariocas. VERGONHA!!!

  • geraldo lourenço

    Srs.

    Sou TRICOLOR APAIXONADO, mas não sou cego e nem burro.

    O time que alguns (cegos ) acham maravilhoso, tem alguns jogadores que se forem para times pequenos, vão disputar posição:

    Bruno, Gum, Elivelton, Leandro Euzebio (esse vai disputar para ver se será o primeiro reserva), Wellington Silva, Diguinho, Chiquinho e Wagner ( esse em time pequeno, consegue ser titular mas em time grande disputa a posição de primeiro reserva).
    Agora me digam, como um time que tem essa mulambada pode ser considerado um timaço ?

    ACORDA VITRAL, DAQUI A POUCO VOCÊ VAI DIZER QUE ESSA MULAMBADA MERECE SER CONVOCADA PARA SELEÇÃO, TÁ SONHANDO CARA ?

  • Rupsilva

    Foi a primeira vez que li o Vitral de Almeida que imagino ser uma homenagem ao maior de todos nos tricolores, Nelson Rodrigues. Confesso que quando comecei a ler o artigo imaginei que se tratava do resgate de uma crônica antiga do mestre pernambucano a comentar um jogo com as circunstancias daquele que perdemos para o Botafogo, inclusive no placar. Admito que não temos um time que pode figurar entre os melhores de nossa história. Nunca, é verdade. Mas entendo também que não podemos imaginar que vamos ganhar sempre, como diz o artigo do Vitral. A derrota, por qualquer score, faz parte das três alternativas oferecidas para o desfecho de uma partida de futebol. Infelizmente perdemos quando esperávamos ganhar. Não diria nem que deveríamos ganhar, pois aí é querer adivinhar o futuro. Acho também que temos deficiências graves que precisam de correções. É torço por elas. Sem esquecer que esse time nos deu 6 vitorias seguidas, e nos colocou no topo da classificação. O campeonato não terminou, por isso seria prudente esperar o seu fim porque quem agora critica poderá ser obrigado, sob constrangimento, ovacionar na vitória derradeira.

MaisRecentes

Me deixa sonhar com o penta!



Continue Lendo

22 anos depois: mesma emoção, mesmo desfecho!



Continue Lendo

Sempre bom voltar ao salão de festas!



Continue Lendo