Galinhada à Gaúcha



Arerê, galera do Mengão! Depois de muito tempo, recuperei a conexão no meu cafofo. Estava com muita saudade de escrever aqui também. Da outra vez descobriram o gato que fiz e cortaram meu acesso à rede.

Mas não estou aqui para falar de gato. Quero falar é de galinha, aquele bichinho inofensivo, que cisca, cisca, cisca e não sai do lugar. Lembra até um jogador gaúcho que tive o desprazer de ver vestindo o manto há pouco tempo. Por isso, tive uma ideia para a noite desta quarta-feira, antes de ir para o Engenhão, é claro. Vou fazer uma galinhada para os meus meninos, com ingredientes de churrasco. Vai ter vinagrete, ou molho à campanha (se preferirem), farofa, arroz… A linguiça eu vou deixar para as visitas. Vai ser o único consolo que a turma das Gerais terá por hoje. Ela e esse dentucinho ingrato, que desprezou meu amor, fez juras e se mostrou mais falso do que a vice-liderança do time que ele defende agora.

Bom, galera. Vou sair rapidinho para preparar o meu cardápio da noite. Espero encontrar com muitos rubro-negros no Engenhão. Vou levar até uma quentinha. Quem quiser degustar a minha iguaria é só  me procurar por lá. Mas, ó, galera, nada de baixaria. Vamos fazer a festa, não estrago. É dia só de pegar no pé desse ingrato, mas tudo na esportiva.

 

Fui!!!!!!



MaisRecentes

Vou secar um pouquinho!



Continue Lendo

Não temos mais rivais no Rio: #mearrebata



Continue Lendo

Com todo o respeito, é bom rezar, papa Francisco!



Continue Lendo