Léo (quem?) Moura e ‘Nassão’ que se cuidem



Caros alvinegros, o clássico de domingo, contra a Molambada, está com cheiro de goleada para o Botafogo. Eu tenho certeza de que sairemos vitoriosos do Maracanã, mas ainda não consigo adivinhar o placar.

Jogo festivo para o Flamengo só acaba em tragédia. Lembro muito bem da placa do “Mais Odiado” para o Papai Joel no show de Cabañas: 3 a 0 para o América do México, que delícia de jogo, inesquecível. Agora, é a vez deles se despedirem deste tal Léo Moura (quem?). Só lembro de um garoto franzino que foi revelado pelo Botafogo no início dos anos 2000. É esse quem eles chamam de ídolo? Parem de graça. Léo Moura tem tanta história no futebol quanto o meu neto Tulinho, de 9 anos. Jogador comum.

Mas a Molambada é assim mesmo. Não podemos esperar nada melhor do que isso. Idolatrar um jogador que nunca conseguiu sequer ter o mínimo de espaço na Seleção! Rá rá rá!



MaisRecentes

Zé, sim, é um treinador



Continue Lendo

Que saudade do Fogão!



Continue Lendo

Preocupação é o pão de queijo



Continue Lendo