Clube Everest deve manter o seu campo. Prefeitura do Rio deve construir em área próxima



O campo do Everest deve ser mantido em posse do clube da Zona Norte do Rio de Janeiro. Crédito: LANCE!

Pode estar chegando ao fim, uma novela que se arrasta desde o ano passado. A prefeitura do Rio de Janeiro deve desistir de construir unidades do programa federal de habitação “Minha Casa, Minha Vida”, no campo do tradicional clube Everest, em Inhaúma, na Zona Norte do Rio de Janeiro.

Desde novembro de 2018, o clube se resguarda da desapropriação sob a força de uma liminar da desembargadora Denise Levy Tredler. A construção deverá ser feita em área bem próxima ao clube.

A batalha pelo campo do clube Everest começou a ser travada no começo de 2018, e contou com as lideranças do ex-deputado federal e atual secretário estadual de turismo do Rio de Janeiro, Otávio Leite, e do então deputado federal Alexandre Valle (PR-RJ).

Entre liminares na Justiça, surgiu a possibilidade de outras áreas para a construção das unidades habitacionais. Como a prefeitura do Rio de Janeiro tem pressa para executar as obras, a tendência é que um terreno em Inhaúma, seja desapropriado e comece a construção o quanto antes. Além dos políticos, o Everest contou com apoio de personalidades do esporte, como o ex-jogador Zico, ídolo do Flamengo.



MaisRecentes

Decisão da Justiça libera construção no terreno do clube Everest



Continue Lendo

À espera de decisão da Justiça sobre eleição, oposição se movimenta no Vasco



Continue Lendo

Instituto Guga Kuerten consegue captar doações via ‘Clube do Patrocínio’



Continue Lendo