Conselheiros do Vasco podem pedir exclusão de Julio Brant após atrito com Campello



O presidente Alexandre Campello e o conselheiro Julio Brant discutiram em programa de televisão. Crédito: LANCE!

O recente episódio ocorrido entre Alexandre Campello, presidente do Vasco, e Julio Brant, membro do Conselho Deliberativo, em um programa da “Fox Sports”, pode ter consequências. Um grupo de conselheiros e de beneméritos pode entrar com uma representação contra Brant, baseado no Estatuto, Capítulo VI, artigos 35 e 36. Entre as penalidades, há a possibilidade de exclusão do sócio que cometer falta grave. Segundo os conselheiros, a atitude de Brant, em rede nacional, causou dano ao clube.

Membros do Conselho Deliberativo e do Conselho de Beneméritos repudiaram a briga entre Alexandre Campello e Julio Brant em rede nacional de televisão. Apesar de os conselheiros concentrarem suas críticas a Brant, o presidente vascaíno também deve ouvir as reclamações do grupo.

A apuração do blog levou ao ponto central que originou a representação contra Julio Brant: Eurico Miranda, presidente do Conselho de Beneméritos. O ex-mandatário do clube, juntamente com beneméritos conhecidos como “cabeças brancas”, decidiu pela tentativa de imputar uma punição ao adversário político. O Capítulo VI, em seu artigo 35, fala de penas como advertência, suspensão de até seis meses ou desligamento do quadro associativo.



MaisRecentes

Entidade de administração promove evento sobre gestão esportiva



Continue Lendo

Evento em Paris vai debater questão do clube-empresa no futebol brasileiro



Continue Lendo

Grupos políticos do Vasco pedem fim de gasto extra em viagens



Continue Lendo