Apesar de decisão da Justiça, clubes apoiam Caboclo na CBF



Rogério Caboclo conta com o apoio dos clubes como novo presidente da CBF (Divulgação)

Uma ação do Ministério Público do Rio de Janeiro, que questiona a eleição presidencial da CBF, pode causar a anulação do pleito que escolheu Rogério Caboclo como mandatário da entidade, a partir de abril de 2019. Embora a Justiça considere que houve falha no processo, a maior parte dos clubes brasileiros se posicionou ao lado de Caboclo. Dos 12 grandes de Rio, São Paulo, Minas Gerais e Rio Grande do Sul, apenas Flamengo e Corinthians não votaram. O Atlético-PR é o único que se posiciona contra a eleição.

Com exceção do Atlético Paranaense, que faz oposição declarada à CBF, nenhum clube de grande porte do futebol brasileiro definiu uma posição mais clara em relação à eleição de Rogério Caboclo. Uma ação inicial, movida pelo deputado federal Otávio Leite (PSDB-RJ), pedia à Procuradoria da República, no Rio de Janeiro, além da anulação do pleito, também que os clubes das Séries A e B se manifestassem sobre o processo eleitoral na CBF.

Entretanto, os clubes preferiram apoiar a CBF. Um advogado ligado a um grande clube paulista explicou que, a iniciativa acabou inibindo os clubes a se posicionar, pois foram obrigados a revelar publicamente às suas posições sem terem tempo de formar um bloco com um pensamento único.



MaisRecentes

De saída do Corinthians, atacante Roger interessa a Botafogo e Vasco



Continue Lendo

Conselheiros do Vasco criticam atuação de diretor de futebol



Continue Lendo

Árbitros da Ferj estão sem receber parte dos pagamentos



Continue Lendo