Deputados esperam votar alteração na Lei do Esporte antes do recesso parlamentar



O deputado federal Otávio Leite (PSDB-RJ), espera conseguir fazer alterações na Lei do Esporte antes do recesso parlamentar, em julho. Crédito: Divulgação

Na segunda-feira passada, os deputados federais Otávio Leite (PSDB-RJ) e Alexandre Valle (PR-RJ), receberam das mãos de representantes da Associação Comercial do Rio de Janeiro, um pedido de alteração na Lei Federal do Esporte. Essa mudança permitiria a inclusão de empresas privadas no esporte. Segundo Otávio Leite, já há projeto de lei em andamento na Câmara, em Brasília, e ele espera um esforço dos pares, para que possa ser votado antes do recesso parlamentar, em meados de julho.

Otávio Leite, que foi relator do Profut (Programa de Modernização da Gestão e de Responsabilidade Fiscal do Futebol Brasileiro), que refinancia a dívida dos clubes de futebol com a União, explicou que, nem mesmo a limitação de gastos em educação, imposta pelo Governo Federal, atrapalharia o incentivo de projetos na área. Segundo o deputado, 10% da arrecadação da Lotex (Loteria Instantânea Exclusiva, que foi regulamenta em abril e passa por processo de licitação), seriam destinados ao Ministério do Esporte.

“Não é um montante suficiente para bancar todos os projetos, mas já é algum recurso que ajuda a custear as despesas“, explicou Otávio Leite.

Já o deputado federal Alexandre Valle (PR-RJ), propôs que seja criada uma comsissão para tratar do projeto de lei que alteraria a regra atual. Para Valle, a ideia é recolher as assinatura dos líderes de partido e colocar em uma relatoria de plenário, que aceleraria os trâmites na Casa.

“A gente sabe que, em muitas ocasiões, a tramitação é lenta. Então, esse será o próximo passo, para tentar votar o tema o mais rapidamente possível“, revelou Alexandre Valle.



MaisRecentes

Oposição se enfurece com Bandeira de Mello e pode pedir a sua exclusão do Flamengo



Continue Lendo

Luiz Felipe Scolari pode ter contrato estendido até 2022 e depois virar manager



Continue Lendo

CBF deve se reunir com clubes para falar de manifestações políticas



Continue Lendo