Bioquímico, que trabalhou em defesa de Paolo Guerrero, diz que decisão foi inédita



O atacante Paolo Guerrero conseguiu um efeito suspensivo e estará na Copa do Mundo com a seleção do Peru. Crédito: Reprodução/Internet

O bioquímico L.C. Cameron, que participou da defesa de Paolo Guerrero, suspenso por doping pelo TAS por 14 meses, afirmou que a decisão do efeito suspensivo, concedido pela Justiça da Suíça, é algo inédito. Cameron, que já trabalha com esses casos há quase 20 anos, acha que o recurso foi aceito, porque o tribunal suíço enxergou o caso sob outra perspectiva, uma vez que, em sua tese de defesa, baseada nas análises científicas, existia a possibilidade de que a ingestão tenha sido acidental.

L.C. Cameron é bioquímico da UniRio e já foi consultor do COB por muitos anos e trabalhou em casos complicados de doping em atletas como o do volante Fred, da Seleção Brasileira. No caso de Guerrero, que poderá disputar a Copa do Mundo, graças a um um efeito suspensivo superprovisório (que só vale para o período do Mundial), Cameron falou:

” Durante os quase vinte anos que participei de defesas como perito, nada vi de parecido. Contudo, não conheço ou sou estudioso do tema sob o ponto de vista jurídico, apenas um mero consultor em bioquímica “, disse.

Cameron, que teve um contato muito próximo com Paolo Guerrero neste período, falou sobre a sua experiência com o jogador:

” Para mim, pessoalmente, estou muito feliz em ver o atleta tendo a oportunidade de defender seu país. Estive com o Guerrero em Lima e sei o quanto ele representa para o povo peruano. No mais, desejo que ele tenha a melhor forma física e possa exercer todo o seu talento nos jogos” , finalizou o especialista.



MaisRecentes

CBF vai se reunir com árbitros para evitar problemas nas rodadas finais do Brasileirão



Continue Lendo

Contestado no São Paulo, Aguirre pode dar lugar a Rogério Ceni no fim da temporada



Continue Lendo

Oposição vai pedir que Diego Alves permaneça no Flamengo



Continue Lendo