Irregularidades de ex-aliados de Alexandre Campello levaram o Vasco a romper com parceiro comercial



Após recomendação de aliados, o presidente Alexandre Campello decidiu romper com empresa do ramo alimentício. Crédito: Divulgação

Desde o último dia 21 de maio, o Vasco e a empresa Espetto Carioca não têm mais qualquer vínculo profissional. Nesta última semana, a franquia de restaurantes divulgou que entrará com um ação na Justiça, já nesta sexta-feira, para pedir o pagamento de valores atrasados, algo em torno de R$ 1 milhão.

Porém, a coluna apurou que há outros motivos envolvidos nesta questão. “Houve uma série de irregularidades praticadas por pessoas do clube ligadas à empresa, que levaram a diretoria a decidir por não seguir com o parceiro” informou à coluna, uma fonte de dentro do Vasco.

Contratada para abastecer as categorias de base do Vasco, além de funcionários do clube, por um período de avaliação de três meses, a Espetto Carioca não teve os seus serviços aprovados. Essa é uma avaliação técnica feita pela diretoria cruz-maltina e isso, por si só, já seria suficiente para encerrar o negócio.

Porém, uma apuração mais profunda indica que ex-aliados do presidente Alexandre Campello, que levaram a empresa para o clube, estariam praticando irregularidades neste período. Quando tudo foi descoberto, pessoas que apoiam o mandatário cruz-maltino, recomendaram o fim imediato da parceria.

O Espetto Carioca divulgou nesta sexta-feira, que tinha um acordo para patrocinar o clube após a Copa do Mundo da Rússia. Informação que foi negada, com veemência, por parte de uma pessoa ligada à diretoria.



MaisRecentes

Arena da Baixada recebe evento com forças da segurança pública do Paraná



Continue Lendo

Justiça determina que eleição no Volta Redonda tenha urna para sócios ‘sub judice’



Continue Lendo

Sucesso na temporada faz Fortaleza crescer nas redes sociais



Continue Lendo