Irregularidades de ex-aliados de Alexandre Campello levaram o Vasco a romper com parceiro comercial



Após recomendação de aliados, o presidente Alexandre Campello decidiu romper com empresa do ramo alimentício. Crédito: Divulgação

Desde o último dia 21 de maio, o Vasco e a empresa Espetto Carioca não têm mais qualquer vínculo profissional. Nesta última semana, a franquia de restaurantes divulgou que entrará com um ação na Justiça, já nesta sexta-feira, para pedir o pagamento de valores atrasados, algo em torno de R$ 1 milhão.

Porém, a coluna apurou que há outros motivos envolvidos nesta questão. “Houve uma série de irregularidades praticadas por pessoas do clube ligadas à empresa, que levaram a diretoria a decidir por não seguir com o parceiro” informou à coluna, uma fonte de dentro do Vasco.

Contratada para abastecer as categorias de base do Vasco, além de funcionários do clube, por um período de avaliação de três meses, a Espetto Carioca não teve os seus serviços aprovados. Essa é uma avaliação técnica feita pela diretoria cruz-maltina e isso, por si só, já seria suficiente para encerrar o negócio.

Porém, uma apuração mais profunda indica que ex-aliados do presidente Alexandre Campello, que levaram a empresa para o clube, estariam praticando irregularidades neste período. Quando tudo foi descoberto, pessoas que apoiam o mandatário cruz-maltino, recomendaram o fim imediato da parceria.

O Espetto Carioca divulgou nesta sexta-feira, que tinha um acordo para patrocinar o clube após a Copa do Mundo da Rússia. Informação que foi negada, com veemência, por parte de uma pessoa ligada à diretoria.



MaisRecentes

Gestão de associação coloca clubes de Santa Catarina na vanguarda do futebol



Continue Lendo

Internet e canais de filmes podem transmitir jogos do Brasileirão a partir de 2019



Continue Lendo

Zagueiro Igor Rabello pode deixar o Botafogo e se transferir para a Itália



Continue Lendo