Diretor da CBF explica recuo na ideia de obrigar biometria em setor de organizadas



Manoel Flores é o diretor de competições da CBF

O diretor de competições da CBF, Manoel Flores, explicou o que motivou a não inclusão no Regulamento Geral de Competições de um artigo que iria estabelecer obrigatoriamente um setor específico para as organizadas nos estádios, tendo controle biométrico no acesso. O assunto chegou a ser debatido pela CBF com o procurador-geral do STJD, Felipe Bevilacqua.

“É preciso estudo. É algo que requer investimento, uma série de questões. A implementação não é simples”, justificou Manoel. Vale lembrar que, pelo projeto inicial, a CBF arcaria com os custos.

Manoel ainda completou o posicionamento da CBF sobre violência: “Adotaremos as medidas que acharmos coerentes e importantes, obviamente é uma responsabilidade primordial do poder público, mas a CBF se preocupa e irá atuar quando for necessário”.



MaisRecentes

Pela primeira vez, desde que assumiu a CBF, Rogério Caboclo participará de um programa ao vivo



Continue Lendo

Santos e FPF se unem em campanha por apoio ao futebol feminino no Brasil



Continue Lendo

Jogos da Série B1 do Carioca terão transmissão pela tv a cabo



Continue Lendo