Diretor da CBF explica recuo na ideia de obrigar biometria em setor de organizadas



Manoel Flores é o diretor de competições da CBF

O diretor de competições da CBF, Manoel Flores, explicou o que motivou a não inclusão no Regulamento Geral de Competições de um artigo que iria estabelecer obrigatoriamente um setor específico para as organizadas nos estádios, tendo controle biométrico no acesso. O assunto chegou a ser debatido pela CBF com o procurador-geral do STJD, Felipe Bevilacqua.

“É preciso estudo. É algo que requer investimento, uma série de questões. A implementação não é simples”, justificou Manoel. Vale lembrar que, pelo projeto inicial, a CBF arcaria com os custos.

Manoel ainda completou o posicionamento da CBF sobre violência: “Adotaremos as medidas que acharmos coerentes e importantes, obviamente é uma responsabilidade primordial do poder público, mas a CBF se preocupa e irá atuar quando for necessário”.



MaisRecentes

Grupos políticos do Vasco pedem fim de gasto extra em viagens



Continue Lendo

Rubens Lopes, presidente da Ferj, vê problema em fluxo de pagamento de cotas de TV aos clubes



Continue Lendo

Sem ser relacionado, Deyverson deve conversar com Mano Menezes



Continue Lendo