Licitação dará destino a direitos da Copa América que eram da Datisa



Alejandro Domínguez, presidente da Conmebol (Foto: Divulgação)

A Conmebol já decidiu que fará uma licitação para negociar os direitos comerciais e de transmissão da Copa América-2019, no Brasil, antes ligados à empresa Datisa. O vínculo anterior foi rompido por causa do envolvimento da companhia no esquema de pagamento de propina aos dirigentes sul-americanos. Além de se livrar de uma empresa “enrolada”, a Conmebol vai tentar arrecadar mais dinheiro, com base no valor atual do produto, com o intuito de deixar a organização da competição mais robusta.

A Conmebol tem um obstáculo para renegociar contratos porque os direitos em alguns países já estavam vendidos por gestões anteriores. O anfitrião Brasil é um deles: há contrato em vigor com a Globo, do qual a entidade ainda tenta se desvencilhar. Colômbia e Chile também estão na lista de países com direitos negociados. Presidente da Conmebol, Alejandro Domínguez não tratou do assunto com Marco Polo Del Nero porque o presidente da CBF não esteve na final da Sul-Americana.



MaisRecentes

Conmebol anunciará veredito do Flamengo na segunda semana de janeiro



Continue Lendo

Presidência da Primeira Liga fica com o América-MG; vice é do Paraná



Continue Lendo

Botafogo recupera certificado de clube formador da CBF



Continue Lendo