Uso de Medida Provisória é estratégia para derrubar de vez a exigência de CND



Diante da dificuldade de avanço na Câmara o Projeto de Lei que tem como objetivo alterar a Lei Pelé e desfazer um item inserido pelo Profut – a obrigatoriedade de apresentação de Certidão Negativa de Débito (CND) como critério técnico para participação nas competições –, o deputado federal Vicente Cândido (PT-SP), um autores do texto, já tem uma estratégia traçada. Mesmo com a exigência de CND suspensa graças a uma liminar do STF, a ideia é inserir o conteúdo do Projeto de Lei em uma Medida Provisória.

Vicente Cândido, que também é diretor de assuntos internacionais da CBF, vai em busca de alguma MP que relacionada à área tributária. “Não dá para ser matéria estranha. Para votar um projeto novo, pela urgência, não vai dar. É possível colocar no começo da MP, e aí tem 90 dias de vida, ou lá no final, no relatório”, explicou o dirigente/parlamentar. A tentativa é tentar executar o plano em 2018, já que o ano corrente já está quase encerrado.



MaisRecentes

Arena da Baixada recebe evento com forças da segurança pública do Paraná



Continue Lendo

Justiça determina que eleição no Volta Redonda tenha urna para sócios ‘sub judice’



Continue Lendo

Sucesso na temporada faz Fortaleza crescer nas redes sociais



Continue Lendo