Após demissão do Fluminense, Alexandre Torres nega raiva e evita ‘chororô’



Alexandre Torres foi sacado do cargo de gerente de futebol do Fluminense (Foto: Nelson Perez/ FFC)

Alexandre Torres foi pego de surpresa com a decisão do Fluminense de tirá-lo do cargo de gerente de futebol. Mas, mesmo com a demissão inesperada, ele prefere não atacar o presidente Pedro Abad. Em conversa com a De Prima, Torres diz que ainda está “digerindo” a notícia.

– Não tenho raiva. Futebol é assim, cara. Estou muito tempo no futebol para saber como é. Nunca tinha sido dispensado de nada, é uma coisa nova. É a primeira vez. Estou um pouco confuso. Mas não chega a me surpreender. O resultado não aconteceu como as pessoas esperavam. Não quero chororô. Não estou nessa. Aconteceu, fiz o meu melhor. Trabalhei honestamente. Tinha um planejamento do clube e eu cumpri o que foi planejado no início do ano. Levei ao pé da letra o que me pediram. Poderia ter feito algumas coisas melhor do que fiz, mas saio tranquilo, de cabeça erguida – pontuou o ex-zagueiro.

Por coincidência, a demissão de Alexandre Torres se dá no mesmo dia do anúncio da renovação contratual do técnico Abel Braga. Mas uma coisa não tem ligação com a outra, segundo o agora ex-gerente do Flu.

– O relacionamento é excelente com o Abel. Minha relação era boa. Ele foi meu treinador. Já tínhamos um bom relacionamento. Durante este ano só melhorou. Estreitou relacionamento, temos um respeito mútuo. Foi uma coincidência – comentou.

Torres ainda fez uma análise do período no cargo e considera que talvez pudesse ter sido mais incisivo em algumas situações.

– Lógico que durante o ano tivemos alguns erros de avaliação, algo que poderíamos ter feito diferente. Entendo que, em alguns momentos, deveria ter batido o pé pelas minhas convicções. Me deixei levar, deixei as coisas acontecerem, mesmo tendo uma opinião diferente. Mas não foi nada muito fora do normal. Mas isso não foi determinante para a minha saída – afirmou ele, que já estava trabalhando no planejamento de 2018:

– Eu estava junto com o grupo, o presidente, Marcelo Teixeira e Abel no planejamento. Já tinha contato com alguns jogadores que achávamos interessante para o clube na próxima temporada. E falamos sobre a saída de alguns jogadores também. mas é uma coisa que é do clube.



MaisRecentes

Del Nero estava em reunião quando soube de suspensão. E não pode pisar na CBF



Continue Lendo

Ideia de biometria em setor de organizadas não entra em regulamento da CBF



Continue Lendo

Licitação dará destino a direitos da Copa América que eram da Datisa



Continue Lendo