Oposição cogita união geral no Flamengo e até chapa única para eleição em 2018



Ginásio da Gávea sedia os pleitos no Flamengo

Faltando ainda mais de um ano para a eleição no Flamengo, a oposição está com horizontes tão abertos em relação ao futuro que integrantes não descartam a possibilidade de convergência de ideias para o lançamento de um único candidato no próximo pleito. Ou seja, uma união geral no Fla em torno de um projeto único a partir de 2019. Obviamente essa decisão sobre candidatura ainda será amadurecida. A expectativa atual é que haja mais uma conversa da oposição ainda este ano e que até março haja um direcionamento mais exato sobre o posicionamento.

O fato é que, apesar de divergências em eleições passadas, há um respeito mútuo entre integrantes das duas partes. Como Eduardo Bandeira de Mello está, pelo mau desempenho do futebol, perdendo força política no clube, a aposta é que ele nem tomará partido, o que facilitaria essa convergência. Resta saber se os nomes que hoje estão interessados na candidatura vão mesmo topar a ideia.

Da administração atual, o vice geral, Maurício Gomes de Mattos, não esconde mais o desejo de ser candidato. Há ainda a possibilidade de que o vice de finanças, Claudio Pracownik, entre na corrida eleitoral. Por parte da oposição, que se uniu após articulação de Marcio Braga, fala-se, por exemplo, em Rodolfo Landim.



MaisRecentes

Dentista explica que assimetria facial pode deixar atletas sujeitos a lesões



Continue Lendo

Paris Saint-Germain (FRA) fará ação social na favela da Rocinha



Continue Lendo

Árbitros Fifa do Rio de Janeiro alcançam as maiores notas nos testes teóricos



Continue Lendo