Defesa de Jô tenta desconstruir tese de agressão no STJD



Jô não balançou as redes contra a Ponte (Foto: Ag. Corinthians)

A linha de defesa que o Corinthians usará para tentar livrar o atacante Jô de um gancho no STJD, nesta quarta-feira à tarde, vai na linha de que o fato de ter atingido a canela do zagueiro Rodrigo, no jogo contra a Ponte Preta, não caracterizou agressão, como indicou a procuradoria do Tribunal na denúncia.

Além de tentar desclassificar para artigos com pena mais branda, como o que aborda ato hostil e outro que cita atitude contrária à ética, a defesa do jogador, feita pelo advogado João Zanforlin, citará que, se de fato houvesse agressão, a confusão que aconteceria no jogo seria enorme, o que não ocorreu na ocasião.

Ainda que seja punido, Jô poderá jogar nesta quarta-feira contra o Atlético-PR. As punições aplicadas pelo STJD só contam a partir do dia seguinte ao julgamento.



MaisRecentes

Na torcida por Cristiano Ronaldo, atacante João Carlos estará no banco do Flu neste sábado



Continue Lendo

Bioquímico que defendeu Guerrero pede que processos não sejam “inquisição moderna”



Continue Lendo

Palmeiras pode receber proposta pelo lateral Victor Luis



Continue Lendo