Defesa de Jô tenta desconstruir tese de agressão no STJD



Jô não balançou as redes contra a Ponte (Foto: Ag. Corinthians)

A linha de defesa que o Corinthians usará para tentar livrar o atacante Jô de um gancho no STJD, nesta quarta-feira à tarde, vai na linha de que o fato de ter atingido a canela do zagueiro Rodrigo, no jogo contra a Ponte Preta, não caracterizou agressão, como indicou a procuradoria do Tribunal na denúncia.

Além de tentar desclassificar para artigos com pena mais branda, como o que aborda ato hostil e outro que cita atitude contrária à ética, a defesa do jogador, feita pelo advogado João Zanforlin, citará que, se de fato houvesse agressão, a confusão que aconteceria no jogo seria enorme, o que não ocorreu na ocasião.

Ainda que seja punido, Jô poderá jogar nesta quarta-feira contra o Atlético-PR. As punições aplicadas pelo STJD só contam a partir do dia seguinte ao julgamento.



MaisRecentes

Benemérito do Vasco reclama de obstrução da secretaria para regularizar sócio



Continue Lendo

Vasco fecha com novo patrocinador até o final da temporada



Continue Lendo

Tour da Arena Corinthians já recebeu mais de 100 mil visitantes



Continue Lendo