Botafogo processa Maurício Assumpção e cobra prejuízo de mais de R$ 50 milhões



Mauricio Assumpção presidiu o Botafogo entre 2009 e 2014 (Foto: Divulgação/Botafogo)

O Botafogo entrou com uma ação na Justiça do Rio contra o ex-presidente alvinegro, Maurício Assumpção, por meio da qual faz uma cobrança de ressarcimento de alegados prejuízos causados pelo dirigente no período em que esteve no clube. O Glorioso estima ter direito a uma indenização que ultrapassa R$ 50 milhões, mas pede que o juiz estipule o valor.

Na argumentação, que será analisada na 50ª Vara Cível do TJ-RJ, a diretoria atual do Botafogo cita, por exemplo, que as ações de Assumpção culminaram com a exclusão do clube do Ato Trabalhista. O ex-dirigente, expulso do quadro social do clube, também deixou intencionalmente de pagar impostos e fez un acordo suspeito de empréstimo junto à Odebrecht.

O vice-presidente jurídico do Botafogo, Domingos Fleury, explicou à De Prima que a ação judicial contra Maurício não tem ligação e vai além da queixa-crime registrada recentemente na qual o clube suspeita de irregularidades na interdição do Nilton Santos, em 2013.

– Isso é desvinculado da queixa crime. Isso foi o que apuramos por meio de documentos idôneos. É o que é notório. Foi um ato ilícito muito grande contra o patrimônio do Botafogo – disse ele.



MaisRecentes

Zagueiro Felipe Santana, ex-Atlético-MG, pode ir para o futebol alemão



Continue Lendo

Investimento milionário na Granja Comary incomoda dirigentes de clubes da Série A



Continue Lendo

Cargos de vice-presidentes têm gerado desconforto entre grupos políticos no Vasco



Continue Lendo