Vice geral do Flamengo minimiza discussão com colega de diretoria



Reprodução da imagem registrada na festa de aniversário de casamento, com Cláudio (segundo da esquerda para a direita) no palco 

O vice-presidente geral do Flamengo, Mauricio Gomes de Mattos, colocou panos quentes na discussão que teve com o vice de finanças, Claudio Pracownik, em uma reunião entre os membros da alta cúpula rubro-negra. O relato é que houve diferenças de pontos de vista em relação ao que fazer com departamento médico da sede da Gávea.

– Tenho muito carinho pelo Cláudio. todas as discussões nossas no conselho diretor foram sempre com posições fortes, mas respeitando um ao outro – disse Mauricio.

O vice geral do Fla citou como exemplo de paz entre as partes a participação de Claudio na sua festa de aniversário de casamento. E ainda garantiu que não há mentalidade eleitoral no momento, como o episódio deixou transparecer:

– Estou preparado para ser de porteiro a presidente. Mas não sou candidato de mim mesmo. Eleição só discuto em setembro de 2018. Só penso em trabalhar – emendou.



  • afonso delgado de almeida

    A solução é destituir o Departamento Médico, é único clube que poupa jogadores a conselho desde departamento para poupar jogadores para evitar contusões, aproveita para demitir o treinador de goleiros, pois seu trabalho não esta dando resultado.

    • Emerson Souza

      E o pior é que mesmo poupando se contundem pra C….

      • Armando Barbosa

        Concordo, esse colete que eles usam, não serve para nada, quer preservar jogador, que este jogue menos, essa tecnologia é furada, dinheiro posto fora, quando acontece uma distensão, não tem tecnologia que de certo.

  • deny junier

    Senhoras e Senhores, leiam isso:

    “…

    Nesta segunda-feira, Galvão Bueno levantou a questão no “Bem, Amigos” e
    perguntou ao coordenador da Seleção, Edu Gaspar, o motivo da ausência.
    Primeiramente, o dirigente isentou o atleta de culpa.

    – Eu liguei pessoalmente para o Vinicius e pedi para ele não se
    envolver no imbróglio. Caso se posicionasse pedindo a liberação ao
    Flamengo para jogar o Mundial não seria positivo. E do outro lado a
    mesma coisa. Eu disse: “Você não se mete” e pedi que ele tivesse calma.

    Edu contou que houve uma negociação longa com o Flamengo.
    Primeiramente, ao observar que Vinícius não estava sendo utilizado com
    frequência, enxergou a possibilidade de convocação.

    Mas no contato inicial, por telefone, ouviu um “não” do presidente
    Eduardo Bandeira de Mello. As conversas continuaram e houve um
    meio-termo. A CBF aceitou adiar a apresentação de Vinicius para depois
    da decisão da Copa do Brasil, dia 27 de setembro. Os demais jogadores
    convocados iniciaram os treinamentos 15 dias antes.

    O Flamengo perdeu nos pênaltis para o Cruzeiro, Vinicius Junior não entrou em campo e o presidente rubro-negro recuou no acordo.

    – O Bandeira linkou o resultado (perda do título) à liberação. Fui ao
    Ninho e conversei com Bandeira, Fred e Rodrigo Caetano para tentar
    entender. Eu não quero entrar no mérito do Flamengo. Disse que
    respeitava a posição, mas pedi para entenderem a nossa frustração. No
    fim, ficou tudo bem– explicou Edu Gaspar.

    ….”

    É por essas e por outras coisas que o cretino do EBM tem que MORRER. Só um FDP faz isso com a carreira de um jogador. Por quê não veta o Diego, Guerrero e Trauco para as suas seleções? É fácil F U D E R a vida de um garoto pobre e sem voz. Mas jogar para o KHÚ dos renomados, nem pensar.

    EBM VTNC! Sai dessa pooorrrraaa! Não vale o pow que xupa.

    2018 FAKEfla vendo a Libertadores xupando o dedo pela TV

    SRN!

    • Silvio Abibe

      se não me engano, as convocações da seleção principal não podem ser vetadas

MaisRecentes

Federação dos Treinadores faz reunião com participação de diretor da CBF



Continue Lendo

Clubes do Rio e organizadas: STJD discutirá se tem ‘poder’ para analisar casos



Continue Lendo

Novo auxiliar do Palmeiras: Apoio de Dunga e passado com Roger



Continue Lendo