Parreira cita ’50 dias fora do Brasil’ para não virar vice de futebol do Fluminense



Carlos Alberto Parreira não quer entrar no Fluminense sem ser “de cabeça”. Convidado pessoalmente pelo presidente tricolor, Pedro Abad, para ser vice-presidente de futebol, ele explicou à De Prima o motivo de não ter topado a missão.

– Estou com a vida diferente, muitos compromissos que até fevereiro me afastariam 50 dias do Brasil – disse Parreira, ressaltando que seria uma honra trabalhar no clube do coração.

A diretoria chegou a oferecer a possibilidade de que ele não batesse ponto com frequência tão alta, mas nem isso o convenceu:

– Não me sinto à vontade. Teria que viver o dia-dia do clube



  • Augusto Parra Junior

    ESTA CERTISSIMO,QUE VOTOU NESSA DIRETORIA QUE DE SEU JEITO

  • Bruno Meireles

    Não vai pegar…é uma bomba amadora o flu…vejam, Parreira tetra campeão em 94 aceitou treinar no flu na 3ª divisão em 1999…pq? Pq acreditou na equipe e na diretoria. Naõ vai agora pq? Pq a diretoria é amadora, o time é fraco, não fez contratações pontuais e tem Torres (amador) como gerente de futebol…prefere ficar 50 dias dormindo em casa.

    • José Ricardo

      Até eu faria o mesmo! Saudações!

  • José Ricardo

    Parabéns Parreira! Assumir alguma coisa no Fluminense, com este bando de administradores incompetentes, é jogar todo o seu histórico como profissional do futebol no lixo. O Fluminense hoje precisa: Que o Abad renuncie, acabe com a Flusócio e que se faça uma auditoria das contas dos dois mandatos do Peter Siemsen.

MaisRecentes

Vice geral do Flamengo minimiza discussão com colega de diretoria



Continue Lendo

Presidente eleito da Federação Mineira vê clubes de BH no mesmo nível de SP e RJ



Continue Lendo

Del Nero promete solução na segunda-feira para transmissão dos jogos da Seleção



Continue Lendo