Ferj cogita árbitro de vídeo na reta final do Carioca-2018



Rubens Lopes, presidente da Ferj

Rubens Lopes, presidente da Ferj

O presidente da Ferj, Rubens Lopes, aproveitou a realização do arbitral que sorteou a tabela do Carioca-2018 para contar aos clubes a possibilidade – que hoje ainda é remota – de usar árbitro de vídeo nos jogos decisivos do Carioca, leia-se semifinais e final do Estadual. A Ferj não trata a questão como definitiva por causa do custo e da operacionalização. A comissão de arbitragem da Ferj defende o uso da tecnologia, mas a entidade ainda precisa avançar na busca de meios de financiamento do projeto.

A Ferj usa a estimativa de despesa por jogo feita pela CBF para ter como cenário uma projeção gasto de R$ 3 milhões se fosse usar em toda a competição, mas financeiramente isso é inviável já para 2018 sem um aporte externo, seja de clubes ou da própria CBF. No arbitral, os dirigentes se mostraram contrários à ideia de assumirem mais esse custo. Falando nisso, um projeto entra em pauta hoje na Alerj: o texto prevê obrigatoriedade de árbitro de vídeo nas competições organizadas pela Ferj.



MaisRecentes

Presidente da Federação Paulista lamenta calendário apertado em 2018



Continue Lendo

Brasileiro de Aspirantes terá ajuda de custo e passagens bancadas pela CBF



Continue Lendo

Galiotte e Modesto em clima de paz: ‘É um dos mais éticos’, elogia o santista



Continue Lendo