CBF e Fifa entram em acordo por alternativa na gestão do legado da Copa



Gianni Infantino recebeu dirigentes da CBF na Fifa (Foto: Kim Saito/CBF)

Gianni Infantino recebeu dirigentes da CBF na Fifa (Foto: Kim Saito/CBF)

A CBF teve nesta quinta-feira uma jornada de reuniões na Fifa na qual o assunto legado da Copa do Mundo foi o principal. A entidade brasileira entrou em acordo para que se concretize a criação de um órgão, em conjunto da Fifa, especificamente para gerir os projetos do legado do Mundial, estacionados desde que a Fifa suspendeu o repasse da verba – ao todo, US$ 100 milhões – por causa da desconfiança na gestão brasileira.

Com o novo organismo que será criado, o dinheiro não passará diretamente pela CBF. Será uma espécie de apêndice, com participação de Zurique na tomada de decisão. A estrutura conjunta foi uma ideia que já estava sendo ventilada e foi confirmada nesta quinta. Outros repasses financeiros vindos da Fifa – não só o legado – estavam suspensos. Agora, o fluxo será retomado.

Desta forma, a CBF espera que os trabalhos do legado sejam retomados ainda em 2017. Oficialmente, o anúncio de cronograma e forma exata do órgão ainda será anunciado no futuro.

A CBF valorizou muito o desfecho da história na Fifa por enxergar uma mudança de postura na entidade. Para tal, o gestora do futebol brasileiro precisou levar à Europa provas de que passou a adotar uma política de gestão dentro dos padrões de integridade. Até por isso o diretor de compliance da CBF, André Mengale, acompanhou o diretor executivo de gestão, Rogério Caboclo, e um dos vice-presidentes, Fernando Sarney, na reunião.



MaisRecentes

Zagueiro Felipe Santana, ex-Atlético-MG, pode ir para o futebol alemão



Continue Lendo

Investimento milionário na Granja Comary incomoda dirigentes de clubes da Série A



Continue Lendo

Cargos de vice-presidentes têm gerado desconforto entre grupos políticos no Vasco



Continue Lendo