Seleção tem terceira maior renda das Eliminatórias, mas Arena do Grêmio não enche



Foto: Lucas Figueiredo/CBF

Foto: Lucas Figueiredo/CBF

Muitas cadeiras azuis estavam lá vazias. O estádio não foi tão pulsante, foram 36.869 pagantes, mas o bolso da CBF encheu ao ponto de o jogo entre Brasil e Equador, desta quinta-feira, gerar a terceira melhor renda obtida nos jogos da Seleção Brasileira nas Eliminatórias da Copa-2018. A arrecadação bateu R$ 7,8 milhões, deixando para trás outras cinco partidas.

Ao todo, a receita bruta da Seleção nos oito jogos como mandante está quase em R$ 55 milhões (R$ 54,9 milhões). Em média, cerca de R$ 6,8 milhões foram arrecadados por partida.

O Brasil ainda tem mais um jogo como mandante: será no Allianz Parque, em 10 de outubro, contra o Chile. Foi em São Paulo que a CBF teve a segunda maior renda, mas o jogo contra o Paraguai ocorreu na Arena Corinthians. De qualquer forma,  a projeção é de ingressos caros e mais grana no bolso.

RECEITA BRUTA NOS JOGOS DO BRASIL PELAS ELIMINATÓRIAS

Renda Local
Brasil 3 x 0 Argentina R$12.726.250,00 Mineirão
Brasil 3 x 0 Paraguai R$12.323.925,00 Arena Corinthians
Brasil 2 x 0 Equador R$7.886.450,00 Arena do Grêmio
Brasil 2 x 1 Colômbia R$5.840.500,50 Arena Amazônia
Brasil 2 x 2 Uruguai R$4.961.890,00 Arena Pernambuco
Brasil 5 x 0 Bolívia R$4.307.145,00 Arena das Dunas
Brasil 3 x 0 Peru R$4.186.790,00 Arena Fonte Nova
Brasil 3 x 1 Venezuela R$2.722.220,00 Castelão
Total R$54.955.170,50
Média R$6.869.396,31


MaisRecentes

Governo admite que errou em MP que retira recursos do esporte



Continue Lendo

Sem resposta de Zé Ricardo, Milton Mendes entra no radar do Botafogo



Continue Lendo

Novo diretor de futebol do Fluminense, Paulo Angioni tem três nomes para lugar de Abel Braga



Continue Lendo