Patrocínio da Caixa aos clubes gera debate na Câmara



Flamengo é um dos 14 da Série A que conta com patrocínio da Caixa (Foto: Gilvan de Souza)

Flamengo é um dos 14 da Série A que conta com patrocínio da Caixa (Foto: Gilvan de Souza)

O patrocínio da Caixa Econômica Federal aos clubes seria tema de audiência pública na Comissão de Esporte da Câmara nesta quarta-feira, mas a reunião foi cancelada. Gerson Bordignon, diretor de Marketing e Comunicação da Caixa, representaria a empresa na audiência pública.

O encontro fora marcado por iniciativa dos deputados Evandro Roman (PSD-PR) e Roberto Góes (PDT-AP) e teve como motivação a visão dos parlamentares de que é preciso criar mecanismos para que a visibilidade da marca da estatal seja garantida.

Segundo Roman, foram identificados casos em que a Caixa ficou escondida nas transmissões de TV nos Estaduais: “Se tem patrocínio, é dinheiro federal”.

O deputado federal e ex-árbitro entende que essa garantia de visibilidade precisa ser dada via contrato com os clubes. “Nosso objetivo é que nos Estaduais os que tiverem vínculo com a Caixa firme acordo com as TVs. Do contrário, a Caixa não patrocinaria os clubes”, disse Roman à coluna.

Atualmente, a Caixa é patrocinadora de 14 dos 20 clubes da Série A do Brasileirão. Em 2016, foram investidos R$ 260 milhões em patrocínios esportivos.

Atualizada às 14h45



  • Bira Fogão

    A discussão não deveria ser está.
    A CEF não deve patrocinar ninguém. Se ela está com dinheiro sobrando que pague um juros melhor da poupança e diminua o cobrado nos financiamentos.

    • MENGAO .

      BIRAAAAAAAAAAAAAA .. PEGA MEU PAU E PIRAAAAAAAAAA kkkkkkkkkkkkkkkkkk

    • Carlos

      A discussão deveria ser o drible da vaca “letreira”.

  • Denis

    É uma vergonha a Caixa Econômica Federal patrocinar clubes de futebol, deveria investir no que realmente precisa, futebol não dá futuro pra ninguém!

  • Marco

    Existe real necessidade de gastar tanto fazendo propaganda da Caixa no Brasil? Se fosse nas outras categorias de esportes, mais como suporte/auxilio desenvolvimento, eu ainda entenderia, mas come esta…. O pior e que como e dinheiro publico, uma hora essa sangria vai parar, e os que dela recebem (como nos) vao encontrar substituto aonde? Sempre fui contra o patrocinio da Lubrax (anos e anos) para o Fla, como posso ser a favor do da caixa para o mesmo Fla, ou Vasco? Se fosse para casos enquanto participando de competicoes internacionais, e apenas para essas partidas, mesmo como Sulamericana e Libertadores, faria algum sentido, como a Petrobras e F1, Banco do Brasil e Selecao de Volei… Fora isso, para mim nao faz sentido. Nao e questao de querer dar tiro no proprio pe, mas de um minimo de senso critico.

    • Julio Rocha

      Marco concordo com vc! Sou Flamenguista e sou totalmente contra o patrocínio da CEF para o futebol. Patrocínio Federal deveria ser para a base esportiva de outras categorias, como o Basquete que durante anos não havia um campeonato nacional digno, Natação, Artes Marciais em geral, Atletismo… 260 milhões dava pra ajudar muito…

  • ALESSANDRO MOTTA

    Acho que a CEF deve sim continuar patrocinando os clubes,mas tbm em outros esportes em que muitos atletas de ponta sofrem com o descaso do governo.Depois não sabem porque o Brasil sempre faz feio em olimpíadas,um país com 207 milhões de habitantes e não coseguem brigar pelas primeiras posições.

    • Dreda

      Ninguém paga 30 milhões de patrocínio Master para clube nenhum no Brasil. Por que logo a Caixa, que não precisa dessa divulgação toda, já que é nacionalmente conhecida e tem monopólio de vários serviços, precisa fazer? Muito melhor gastar com outros esportes. Futebol se sustenta só.

      • ALESSANDRO MOTTA

        Fla ganha 25 milhões com bônus que pode chegar aos 30 milhões.Porque a CEF faz isso,ninguém sabe.Ano que vem Fla ganhará 35 milhões com a carabao em patrocínio master.

  • mtakh

    Se o “nobre” deputado se a tentasse as licitações (milhares que existem),gastos públicos em projetos de saúde, infraestrutura, educação,etc,procurando se os gastos são compatíveis, se o dinheiro público está sendo bem empregado se o serviço está sendo bem feito.Esse patrocínio da caixa seria dinheiro público de esmola.Poderia até ver se os seus colegas deputados estão fazendo bom uso dos seus cargos sem favorecimento a si mesmo ou a terceiros,sem nepotismo, sem corrupção. Só fazem isso nos pesadelos dos safados,ou nem nisso

  • Armando Barbosa

    Esses filhos das putassss, querem aparecer, não tem o que fazer, quero dizer tem, tem, mas não fazem e agora querem somente se aparecer, bando de idiotas, pior, ninguem para frear esses putossss, no Brasil não tem homem , para enfrentar esses idiotas e imbecis, por isso que eu sempre digo, não sou brasileiro, sou FLAMENGUISTa !

  • Armando Barbosa

    De nobre, esses filhos das putas, não tem nada !!!

  • Fortuna

    A CAIXA NÃO PATROCINA OUTROS ESPORTES PORQUE NÃO DÁ
    RETORNO. NO BRASIL O ESPORTE QUE DÁ MAIS RETORNO É O
    FUTEBOL. ESSE DEBATE NA CÂMARA É SÓ PARA DESVIAR A
    ATENÇÃO DAS ROUBALHEIRAS DESSES SAFADOS !

  • Paulo Guedes

    A discussão é sobre como evitar que as TVs – leia-se Rede Globo – seja obrigada nos contratos de direitos de transmissão a mostrar o patrocínio da Caixa. Porque a Globo só mostra, muitas vezes, enquadramentos em que o logo não apareça ou apareça fracionado.

  • Dreda

    Sou flamenguista, mas acho que a Caixa não tem nada que patrocinar clubes com contratos milionários. Primeiro porque a Caixa não precisa dessa visibilidade. Já é uma empresa nacionalmente conhecida e tem monopólio de vários serviços, como bolsa família e FGTS. Se quiser patrocinar, patrocine esportes amadores estratégicos. Mas a verdadeira questão por trás dessa proposta é retaliar Atlético PR e Coritiba, que ano passado preteriram a globo e transmitiram jogos por redes sociais, e obrigar o Flamengo a acatar as determinações da FERJ/Eurico. Para quem não sabe, por não compactuar com a roubalheira da FERJ, o Fla demorou a firmar acordo com a Globo, e o fez de forma unilateral após várias ameaças de não assinar. Essa política estaria enfraquecida com essa regra nova.

  • Bira Fogão

    Esse país só deve, e deve muito, a dois Clubes de futebol: BOTAFOGO FR e SANTOS FC. O resto…..é resto!!!!!

  • Francisco Alves

    Deveriam colocar em pauta um projeto pra acabar com o patrocínio por parte do Estado a esse grupo de “pilantras” (deputados e senadores) que roubam à sociedade e se acham acima do bem e do mal.

  • Julio Cezar Carvalho

    Pensei que a reunião seria para acabar com o patrocínio estatal aos clubes, mas não, é por visibilidade.

MaisRecentes

Diretor da Chape compara permanência na Série A a título da Champions League



Continue Lendo

Botafogo sai da lista de clubes formadores da CBF. Coritiba retorna



Continue Lendo

Entidades buscam nome para preencher vaga no Tribunal Antidopagem



Continue Lendo