Presidente da CBDA pede voto de confiança



Por Jonas Moura

O presidente da Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos (CBDA), Miguel Cagnoni, fez apelo aos presidentes de federações estaduais na Assembleia Geral Extraordinária de terça-feira, que aprovou a mudança de estatuto da entidade.

“Eu gostaria de ter um voto de confiança de vocês. Estou aqui, oficialmente, me colocando na presença de vocês. Confiem no meu trabalho, pois ele já foi feito em outros lugares e vocês conhecem”, afirmou o dirigente, que obteve maioria absoluta para revalidar o resultado de sua eleição, mas não conseguiu os 2/3 de votos necessários para que o texto fosse alterado.

Ele também disse que brigará “com unhas e dentes” para permanecer. O paulista tem o cargo ameaçado, já que a Federação Internacional de Natação (Fina) não reconhece o resultado de um pleito em desacordo com as normas da CBDA. O cartola chegou à presidência amparado pela Justiça Comum.

A CBDA entrou em contato com o LANCE! e contestou a informação de que Miguel teria pedido voto de confiança para permanecer no cargo. Disse que, na verdade, ele pediu voto de confiança “para trabalhar”.

FALANDO NISSO

O presidente da Federação Aquática Paulista, Marcelo Biazoli, admitiu durante a Assembleia Geral que pagou passagens aéreas aos correligionários de Miguel Cagnoni para votarem ao lado do presidente da CBDA nas discussões sobre as mudanças do estatuto, incluindo a validação de sua eleição. “Paguei sim. Mas tirei do meu bolso”, disse. O presidente da Federação de Goiás, Maurício Roriz, questionou o tema durante o encontro.



MaisRecentes

Conmebol anunciará veredito do Flamengo na segunda semana de janeiro



Continue Lendo

Presidência da Primeira Liga fica com o América-MG; vice é do Paraná



Continue Lendo

Botafogo recupera certificado de clube formador da CBF



Continue Lendo