Livro de Romário: alfinetadas na CBF, articulação e decepção com cartola



O livro escrito por Romário sobre a atuação na CPI do Futebol e a batalha para investigar a CBF tem muitas tiradas típicas do Baixinho. A obra foi batizada de “Um Olho na Bola, Outro no Cartola” e será lançada no dia 2 de setembro, na Bienal do Rio.

Romário cita, para exemplificar a influência da CBF, o fato de três deputados federais fazerem parte da diretoria da entidade. No caso de Marcelo Aro (PHS-MG), o Baixinho relata que ele cuida da diretoria de Ética e Transparência, “como se existisse isso por lá”.

O senador, que presidiu a CPI do Futebol, relata os obstáculos que teve na condução dos trabalhos. Muitos senadores, dentro e fora da comissão, jogaram no lado da CBF.

Romário não esconde a tristeza com Zezé Perrella (PDT-MG), a quem classificou como “uma grande decepção”.

A última frase do livro é emblemática: “Sou da paz, mas na guerra funciono melhor”



  • walter

    sera que alguem compra um unico livro?

MaisRecentes

Procurador do STJD não vê brecha para futura reclamação por causa do árbitro de vídeo



Continue Lendo

Eurico exalta árbitro de vídeo no Brasileiro: ‘Antes tarde do que nunca’



Continue Lendo

Del Nero exige que Brasileirão tenha árbitro de vídeo na próxima rodada



Continue Lendo