Reunião de técnicos tem baixa adesão dos times grandes, mas ganha ‘medalhões’



Foto: Lucas Figueiredo

Foto: Lucas Figueiredo

Chamou a atenção na reunião que a Federação Brasileira dos Treinadores de Futebol (FBTF) realizou na CBF a baixa adesão dos profissionais que atualmente estão nos grandes clubes do país.

Do Rio de Janeiro, nenhum técnico dos grandes foi. No caso do Vasco, explica-se: Milton Mendes estava em um voo e foi demitido horas depois. Dos grandes de São Paulo, apenas Levir Culpi, do Santos, representou o quarteto mais rico do estado.

Entre os gaúchos, nada de Renato Gaúcho ou Guto Ferreira. Minas Gerais teve a representação do atleticano Rogério Micale, que à noite esteve no Maracanã enfrentando o Fluminense. Do Coritiba, veio Marcelo Oliveira. Mas o Atlético-PR não teve a representação de Fabiano Soares.

Por outro lado, “medalhões” reforçaram o coro pelas medidas de proteção à classe. Zico, Parreira, Vanderlei Luxemburgo, Tite e Falcão foram os expoentes da reunião, além da diretoria da Federação Brasileira de Treinadores de Futebol.



  • celia kruger

    A reunião dos tecnicos na CBF não teve adesão, porque os tecnicos brasileiros querem ser demitidos. Ganham salarios de diferentes procedencias. Ganham o salário do clube que o emprega atualmente, e ganham de outros 3 ou 4 clubes
    através de parcelamento mensal da divida rescisoria de seus 3 ou 4 empregos anteriores. Ser tecnico de futebol no Brasil sempre foi um grande negocio.

MaisRecentes

Ana Paula Oliveira vê árbitro de vídeo como ajuda e confia em bom treinamento



Continue Lendo

Nuzman está inclinado a se explicar na Câmara sobre escândalo



Continue Lendo

CBV visita cidade que pode receber seleções de vôlei nos Jogos de 2020



Continue Lendo