Reunião de técnicos tem baixa adesão dos times grandes, mas ganha ‘medalhões’



Foto: Lucas Figueiredo

Foto: Lucas Figueiredo

Chamou a atenção na reunião que a Federação Brasileira dos Treinadores de Futebol (FBTF) realizou na CBF a baixa adesão dos profissionais que atualmente estão nos grandes clubes do país.

Do Rio de Janeiro, nenhum técnico dos grandes foi. No caso do Vasco, explica-se: Milton Mendes estava em um voo e foi demitido horas depois. Dos grandes de São Paulo, apenas Levir Culpi, do Santos, representou o quarteto mais rico do estado.

Entre os gaúchos, nada de Renato Gaúcho ou Guto Ferreira. Minas Gerais teve a representação do atleticano Rogério Micale, que à noite esteve no Maracanã enfrentando o Fluminense. Do Coritiba, veio Marcelo Oliveira. Mas o Atlético-PR não teve a representação de Fabiano Soares.

Por outro lado, “medalhões” reforçaram o coro pelas medidas de proteção à classe. Zico, Parreira, Vanderlei Luxemburgo, Tite e Falcão foram os expoentes da reunião, além da diretoria da Federação Brasileira de Treinadores de Futebol.



  • celia kruger

    A reunião dos tecnicos na CBF não teve adesão, porque os tecnicos brasileiros querem ser demitidos. Ganham salarios de diferentes procedencias. Ganham o salário do clube que o emprega atualmente, e ganham de outros 3 ou 4 clubes
    através de parcelamento mensal da divida rescisoria de seus 3 ou 4 empregos anteriores. Ser tecnico de futebol no Brasil sempre foi um grande negocio.

MaisRecentes

Conmebol anunciará veredito do Flamengo na segunda semana de janeiro



Continue Lendo

Presidência da Primeira Liga fica com o América-MG; vice é do Paraná



Continue Lendo

Botafogo recupera certificado de clube formador da CBF



Continue Lendo