Conmebol tinha projeção muito mais otimista sobre contrato com a Globo para Copa América



Alejandro Domínguez, presidente da Conmebol (Foto: Divulgação)

Alejandro Domínguez, presidente da Conmebol (Foto: Divulgação)

A projeção (otimista) que a Conmebol tinha para arrecadar com o contrato com a Globo pelos direitos de transmissão da Copa América-2019, no Brasil, para o território brasileiro é na casa de quatro a cinco vezes mais do que o valor efetivamente negociado pela entidade, em 2010.

O acordo foi costurado pela gestão Nicolás Leoz e a gestão atual nem sequer tinha cópia do acordo, que foi enviada pela emissora.

Mas o caso com a Globo, proporcionalmente, fica menor quando a comparação é feita com outras negociações internacionais, como as executadas com Estados Unidos e Japão.

Como a De Prima já publicou, o presidente Alejandro Domínguez disse aos dirigentes sul-americanos que estão “bem encaminhados” acordos para que contratos da Copa América sejam desfeitos/alterados.



MaisRecentes

‘Agressividade’ de Mattos no mercado rende brincadeiras nos bastidores



Continue Lendo

CBF planeja Seleção de Masters para 2018: projeto social e de imagem



Continue Lendo

CBF ‘absolve’ árbitro que não viu confusão Vizeu x Rhodolfo, mas STJD vai analisar



Continue Lendo